É falso que mesários podem anular votos em Bolsonaro

Camisetas com o rosto do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) à venda em Belo Horizonte, em 22 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Douglas Magno)
Camisetas com o rosto do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) à venda em Belo Horizonte, em 22 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Douglas Magno)
  • Um conteúdo circula nas redes sociais alertando eleitores de Bolsonaro sobre a suposta possibilidade de eles terem seus votos anulados

  • Segundo a mensagem compartilhada, votos no presidente Jair Bolsonaro podem ser anulados por mesários

  • Mas a informação é falsa

Uma publicação compartilhada no WhastApp alerta eleitores para a suposta possibilidade de mesários anularem votos no presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL).

"Não vá votar com camiseta amarela ou de outra cor qualquer que possa lhe identificar como 'bolsonariano', pois logo que você votar os mesários podem colocar o n° do lado da sua assinatura de quem votou no Bolsonaro e assim anular o voto. Não coloque número nenhum do lado da assinatura e não vá com camiseta que identifiquem o seu voto!!!", diz o texto compartilhado na imagem viral.

No entanto, os mesários não têm o poder de anular votos, como já alertou o TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Além disso, inserir o número de qualquer candidato no caderno de votação constitui crime.

Captura de tela de uma publicação afirmando que mesários podem anular votos em Bolsonaro (Foto: WhatsApp / Reprodução)
Captura de tela de uma publicação afirmando que mesários podem anular votos em Bolsonaro (Foto: WhatsApp / Reprodução)

Conteúdo semelhante já havia circulado nas eleições passadas. Uma mensagem pedia a eleitores que não utilizassem camisetas que os identificassem como eleitores de Jair Bolsonaro no dia da votação. Isso porque, segundo o texto, seus votos poderiam ser anulados pelos mesários.

Porém, o TSE explicou que os mesários não têm a possibilidade de interferir no que é digitado nas urnas.

A única maneira de se anular o próprio voto é digitar um número que não corresponde a nenhum candidato ou partido político oficialmente inscrito, como explicou o Tribunal em outro conteúdo.

Além disso, o uso de camisetas de partidos e candidatos no dia da votação é permitido.

Conforme já verificado pelo Yahoo! Notícias, é crime assinar o número dos candidatos no caderno de votação. A prática é proibida tanto a eleitores quanto a mesários.