"É Show ou é Fria": terceira semana de abril (13 a 19)

“CALL THE POLICE”

13 – Vivo Rio – Rio de Janeiro

Como é que é? O ex-guitarrista do Police, Andy Summers, tocando apenas músicas de sua ex-banda, com o baixista do Barão Vermelho, Rodrigo Santos no baixo e nos vocais – afinadíssimos, diga-se de passagem – e o mais legal, que é ver e ouvir João Barone na bateria, tocando todas aquelas “encrencas rítmicas” do Stewart Copeland? Acredite: é um show divertidíssimo e com um desfile de hits simplesmente inacreditável. Pelo amor de Deus, não perca isso por nada neste mundo!

“BAILE DO BLOCO DA PRETA GIL”

13 – Audio – São Paulo

HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA HAHAHAHAHAHA!!!

 

BELO

13 – Carioca Club – São Paulo

Sempre penso que ele foi preso pelos motivos errados: quem ‘canta’ as ‘músicas’ que o sujeito mostra nos shows não merece outra coisa senão passar um bom tempo tomando água de caneca e tendo duas horas de sol por dia. Uma verdadeira aberração para quem gosta de samba, Belo personifica o que de pior o tal ‘pagode’ propiciou.

 

PÉRICLES

13 – Via Marquês – São Paulo

Ele é um cara carismático e dono de uma bela voz. Com o fim do Exaltasamba, Péricles iniciou sua carreira solo e eu torço sinceramente para que ele se afaste completamente do som que fazia com seu finado grupo, voltando a fazer um samba de raiz com letras que tenham uma maior profundidade poética. A julgar pelas poucas canções que ouvi desta nova fase, infelizmente parece que isto não vai acontecer. Pena…

 

PEPPER

14 – Clash Club – São Paulo

Confesso que ainda fico impressionado com a quantidade de bandas internacionais mequetrefes que volta e meia aparecem por aqui fazendo um “reggae engana otário maconheiro”. É o caso deste trio, que faz um som do que seria um “Red Hot Chili Peppers entupido de maconha batizada do Morro do Alemão”, com canções tão abomináveis quanto presenciar um massacre de bebês-foca. Fique em casa e fume “unzinho” sozinho que você ganha mais…

 

MUMUZINHO

14 – Carioca Club – São Paulo

Na boa: quem é esse cara? O que ele faz? O que ele canta? Jogou onde? Já calçou uma chuteira na vida? Ah, ele uma vez atrapalhou um treino daquele timeco que perdeu de 7×1 para a Alemanha? E eu com isso?

 

BEBEL GILBERTO

14 – Teatro J. Safra – São Paulo

Cada vez mais parecida com a patética Narcisa Tamborindeguy no quesito “sem noção”, Bebel é daquelas cantoras que não tem meio termo: ela pode tanto arrasar quanto constranger quando está em cima de um palco. Torça para que ela, agora apresentando um show mais intimista – acompanhada apenas de um violonista e de um percussionista – e ainda divulgando seu mais recente CD, Tudo, não resolva se apresentar de modo meio “cambaleante”….

 

MARIA RITA e DIOGO NOGUEIRA

15 – Metropolitan – Rio de Janeiro

Não faço ideia se serão duas apresentações distintas ou ambos vão se apresentar juntos. Torça para que a primeira hipótese seja a real, pois assim você pode calcular melhor o horário de chegada ao local e assim não terá o desprazer de assistir ao show do filho do lendário João Nogueira, que é tão sambista quanto um javali fugindo de um leopardo.

 

BLITZ

15 – Circo Voador – Rio de Janeiro

Pouco importa que a banda hoje seja apenas um arremedo do que foi no passado e traga poucos integrantes da formação original. Liderado pelo sempre bem humorado vocalista Evandro Mesquita, o grupo vai mostrar aquelas velhas canções do passado que todo mundo sabe a letra de cor e algumas canções de uma safra mais recente, incluídas em seu mais recente álbum, Aventuras II. É show para diversão pura e simples, sem encanações. Só esteja preparado para a repetição de músicas, já que o grupo estará gravando um DVD durante a apresentação.

 

O SATÂNICO DR. MAO E OS ESPIÕES SECRETOS

15 – Hangar 110 – São Paulo

Em sua nova banda, o vocalista que adquiriu fama com o célebre grupo Garotos Podres se livrou parcialmente das amarras do punk rock e faz agora um som, digamos, mais eclético. É claro que ele não dá deixar de tocar clássicos de sua antiga banda, como “Anarkia Oi”, “Papai Noel Velho Batuta” e “Rock de Subúrbio”, mas os tempos são outros. Na abertura, vão rolar shows dos grupos Flicts, Bruzckos, Uzomi, KOB82 e Histeria Coletiva.

KORZUS

15 – SESC Santo André – Santo André (SP)

Uma das mais importantes e espetaculares bandas da história do heavy metal nunca conseguiu engrenar uma carreira internacional, o que é um mistério para todo mundo, já que seu som é avassalador. Prova disto você terá nesta apresentação, na qual a banda vai mostrar uma pancadaria sônica que beira o inacreditável. Se tocarem as músicas de seu mais recente e estupendo álbum, Legion, aí será o Apocalipse… Showzaço!

MARCELO YUKA

15 e 16 – SESC Vila Mariana – São Paulo

Ao lançar mais um disco – Canções Para Depois do Ódio -, ele trata de dar mais um passo para exorcizar de vez toda a tragédia que ocorreu em sua vida. Vai rolar participação do sempre imprevisível Black Alien. Dê uma espiada…

 

FERNANDA TAKAI

15 e 16 – SESC Belenzinho – São Paulo

Em carreira solo, a vocalista do Pato Fu guarda grande parte de sua delicadeza melódica para elaborar boas canções e outras nem tanto. Vale a pena dar uma arriscada e assistir a estas apresentações com uma “vibe” mais tranquila…

 

MARIANA AYDAR

15 e 16 – SESC Santana – São Paulo

Tendo lançado recentemente um bom disco, Cavaleiro Selvagem Aqui Te Sigo, a cantora vai mostrar um espetáculo que pretende fazer um grande “anel rodoviário-musical” a interligar a MPB e o pop com searas inusitadas de sua personalidade musical, o que torna ainda mais explícito o caráter experimental de sua “MPB esquisita”. Se não tem a menor ideia do que escrevo aqui, então eu recomendo que você veja este show e tire suas próprias conclusões.

 

NAÇÃO ZUMBI

15 e 16 – SESC Pinheiros – São Paulo

A verdade é uma só: se você assistiu uma única vez ao show deste grupo, pode apostar que viu todos, pois as suas apresentações sempre guardam pouquíssimas surpresas. Só que esta apresentação será uma exceção, já que a banda está celebrando o 20º aniversário do álbum Afrociberdelia, o que significa que várias canções do álbum que fazem parte do repertório atual serão tocadas, como “Samba do Lado” e “O Encontro de Isaac Asimov com Santos Dumont no Céu”. Vale a pena dar uma espiada…

 

LUAN SANTANA

15 e 16 – Vivo Rio – Rio de Janeiro

Cada época tem o ídolo popular que merece. Este garoto, dono de um repertório mais fraco que sopa de albergue noturno, com canções que trazem os piores clichês desse universo “dor-de-corno-sertaneja” e seus maneirismos em cima do palco, só consegue levar à histeria quem tem menos de quatro neurônios em funcionamento. É o exemplo máximo do ídolo que reina na estupidez da juventude descerebrada nacional. Mesmo que ele agora insista em mostrar um novo visual, com ternos bem cortados e fingindo uma elegância de plástico ao mostrar suas novas músicas, passe longe disso, pelo amor de Deus! Vá viajar, escalar uma montanha, voar de asa-delta. Faça um churrasco com os amigos, lave as suas cortinas, conserte seu chuveiro. Leve a patroa para um piquenique, surpreenda o namorado com uma lingerie bem sexy, lave suas cuecas no tanque. Leia um livro, jogue basquete com seus sobrinhos, assista a uma mesa redonda de futebol na TV. Pinte seu pijama de preto, bata um papo com o porteiro do seu prédio, faça uma galinhada com cerveja para os seus pais. Faça qualquer coisa, menos assistir a este show…

 

KORN

19 – Espaço das Américas – São Paulo

Tudo bem, você pode até manter a ojeriza contra aquele troço que foi batizado como “nu metal”, mas se não assistir a esse show, vai deixar passar uma ótima oportunidade de ver uma banda afiadíssima em cima do palco. Os caras arrebentam ao vivo, com uma consistência sonora espantosa – preste atenção especial ao monstruoso baterista Ray Luzier! Se deixar de lado o preconceito, você vai se divertir muito, ainda mais porque o baixista nesta apresentação será Tye, filho do Robert Trujillo, do Metallica. Detalhe: o moleque tem apenas 12 anos de idade!!! Tem que ver!