Ebanx demite 20% dos funcionários

SÃO PAULO (Reuters) - O fintech de meios de pagamentos Ebanx informou nesta terça-feira que demitiu cerca de 20% dos funcionários, ou cerca de 340 pessoas, sendo a mais nova startup do país a cortar pessoal em meio ao ambiente global adverso para empresas de tecnologia.

Empresas incluindo a plataforma brasileira de comércio digital VTEX, a corretora de criptomoedas Mercado Bitcoin e a plataforma de investimentos Empiricus, do BTG Pactual anunciaram cortes de funcionários, diante da alta dos juros e da piora nos mercados.

O Ebanx afirmou no comunicado uma revisão na operação para reforçar o foco em pagamentos internacionais, considerado seu principal negócio. A companhia, que processa pagamentos em 15 países da América Latina, reformulou estruturas e descontinou alguns projetos, sem dar detalhes.

"A decisão foi tomada com base no cenário atual do mercado de tecnologia como um todo, impactado de forma profunda e veloz pelo ambiente macroeconômico", disse o Ebanx.

Em março, o presidente-executivo e fundador do Ebanx, João Del Valle, anunciou um adiamento de captação de recursos para o segundo semestre devido à volatilidade que impactou a avaliação das empresas e o humor dos investidores. A empresa anunciou também que não faria uma planejada oferta pública de ações (IPO) nos Estados Unidos no início do ano.

O Ebanx tinha mais de 1.700 funcionários antes dos cortes.

Há cerca de um ano, a fintech captou 400 milhões de dólares com fundos geridos pela Advent, além de comprometimento de mais 30 milhões de dólares em um futuro IPO.

(Por Andre Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos