Ecologista Annalena Baerbock será primeira mulher a chefiar a diplomacia alemã

·1 min de leitura
Annalena Baerbock será a primeira mulher a ocupar o cargo de chefe da diplomacia da Alemanha (AFP/Tobias SCHWARZ)

A copresidente dos Verdes alemães, Annalena Baerbock, será a nova ministra das Relações Exteriores da Alemanha, tornando-se, assim, a primeira mulher a ocupar o cargo, anunciou seu partido na noite desta quinta-feira (25).

A ambientalista, que foi candidata de seu partido à chancelaria nas passadas eleições legislativas, assumirá a função no começo de dezembro, no âmbito da coalizão governamental formada na quarta-feira com os social-democratas e os liberais.

Os Verdes também anunciaram que seu outro co-presidente, Robert Habeck, comandará um "superministério", que abrangerá Clima e Economia.

Annalena Baerbock substituirá no ministério das Relações Exteriores o social-democrata Heiko Maas. Aos 40 anos e mãe de dois filhos, ela será a pessoa mais jovem a ocupar o cargo na história da Alemanha.

Durante a recente campanha eleitoral, a ambientalista tinha prometido dar um novo impulso à diplomacia alemã, especialmente ao adotar um tom mais firme perante Rússia e China.

Esta jurista especializada em direito internacional considera que "outra visão dos regimes autoritários" é "um assunto-chave" para o futuro governo, "para nossa segurança e para nossos valores".

ylf/blb/eg/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos