Economia da Itália pode crescer acima de 5,8% em 2021, diz ministro

·1 minuto de leitura

Por Francesca Landini e Giuseppe Fonte

CERNOBBIO, Itália (Reuters) - A economia italiana pode crescer neste ano mais de 5,8% e registrar uma melhor relação entre déficit e dívida do que é esperado, afirmou o ministro italiano da Economia, Daniele Franco, neste domingo.

Ao falar em uma conferência anual de negócios em Cernobbio, no Lago Como, Franco acrescentou que o governo de Roma está comprometido com o objetivo de tornar o rebote do pós-pandemia em um crescimento mais alto e estrutural.

Em sua última previsão em abril, o Tesouro da Itália havia estimado crescimento de 4,5% neste ano e de 4,8% em 2022. A terceira maior economia da zona do euro encolheu em um recorde negativo no pós-guerra de 8,9% em 2020.

Desde abril, o panorama tem melhorado gradualmente e a agência reguladora orçamentária italiana (UPB) disse no mês passado que espera um crescimento da economia do país em 5,8% em 2021.

"Uma forte recuperação está a caminho e não podemos excluir que o crescimento do PIB será mais forte que o estimado pela UPB", disse Franco. "É importante que a recuperação seja rápida, mas o desafio mais importante é atingir um crescimento estrutural mais forte", acrescentou.

(Reportagem de Francesca Landini e Giuseppe Fonte)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos