Economia, migração e droga em cima da mesa na Cimeira de líderes da América do Norte

A Cidade do México acolhe esta semana a décima cimeira dos líderes de América do Norte, que junta na capital mexicana Andrés López Obrador, Joe Biden e Justin Trudeau para discutirem economia, droga e migração.

O aperitivo juntou os Presidentes de México e Estados Unidos para um encontro bilateral e se o anfitrião criticou os vizinhos do norte pelo "abandono e desprezo" que era dado aos países da América Latina e Caraíbas, o líder estado-unidense sublinhou a importância de trabalharem juntos:

"Queremos reforçar os laços com o México e o hemisfério ocidental, o que inclui o reforço da cadeia de abastecimento para sermos mais competitivos. Também vamos discutir a nossa segurança, nomeadamente uma ação conjunta para combater a praga de fentanil, droga que já matou cem mil americanos, e como combater a migração ilegal, onde penso que estamos no bom caminho."

O prato forte do menu está marcado para esta terça-feira, também com a presença do primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau. Juntos, os três gigantes da América do Norte representam cerca de um terço do Produto Interno Bruto mundial e procuram a melhor estratégia para fazer face à ameaça da recessão.

Desde 2014 que o México não recebia a visita do Presidente dos Estados Unidos e a ocasião foi aproveitada pela oposição para protestar contra a crescente violência no país.