Economista de Bolsonaro pretende criar imposto como a CPMF; entenda

(Cassiano Rosário/Futura Press)

Responsável pelo plano econômico de Jair Bolsonaro e apontado como Ministro da Fazenda caso o candidato à presidência seja eleito, o economista Paulo Guedes pretende criar um imposto nos moldes da CPMF. A novidade foi anunciada na última terça-feira, 18, em um evento realizado para uma plateia restrita, formada por um grupo de grandes fortunas, de acordo com a colunista Mônica Bergamo.

CPMF

Conhecida como CPMF, a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira incidiu, como o próprio nome sugere, sobre todas as movimentações financeiras. Guedes afirmou que foi “convencido” a criar um imposto nos moldes da CPMF pelo economista Marcos Cintra, que o está auxiliando em seu plano econômico. A nova taxa se chamaria Contribuição Previdenciária e teria como objetivo ajudar a financiar o INSS.

O economista de Bolsonaro divulgou ainda outras medidas que fariam parte de seu pacote tributário, incluindo a criação de uma alíquota única do Imposto de Renda para pessoas físicas e jurídicas – de 20% – e aplicar taxa semelhante na tributação da distribuição de lucros e dividendos. Guedes revelou, por fim, que estuda eliminar a contribuição patronal para a previdência, atualmente em 20%, percentual que incide sobre o salário.