Eddie Jordan diz que foi impedido de visitar Michael Schumacher

Schumacher começou sua carreira vitoriosa na Fórmula 1 pilotando um carro da Jordan em 1991. Foto: Hoch Zwei/Corbis via Getty Images
Schumacher começou sua carreira vitoriosa na Fórmula 1 pilotando um carro da Jordan em 1991. Foto: Hoch Zwei/Corbis via Getty Images

Eddie Jordan afirmou que seus planos de visitar a casa de Michael Schumacher foram vetados pela esposa do heptacampeão mundial de Fórmula 1, Corinna.

Schumacher sofreu um acidente de esqui em dezembro de 2013 e foi colocado em coma induzido. Ele foi levado para a casa da família no Lago Genebra em setembro de 2014, onde uma equipe médica agora apoia Corinna nos cuidados com o ex-piloto de 53 anos.

Leia também:

Jordan, que é pouco ligado à família Schumacher, agora alegou que tentou fazer uma visita ao piloto que fez a estreia na principal categoria do automobilismo em sua equipe, e viu seu pedido ser negado.

"Corinna, em certo momento era namorada de nosso piloto Heinz-Harald Frentzen, que mais tarde se separou e se casou com Schumacher", disse Jordan ao jornal Irish Daily Mirror.

“Então, havia uma conexão e eu entrei em contato e em um momento perguntei se era apropriado e se deveríamos ir visitá-lo. A resposta foi não. Nenhuma visitação para ninguém naquele momento, exceto a família direta real“, contou.

A condição médica de Schumacher permanece privada por vontade de sua família e tão poucos detalhes surgem sobre o estado atual de sua condição.

Mas o ex-presidente da FIA, Jean Todt, que detalhou em maio de 2021 que faz duas visitas por mês para ver Schumacher, revelou que o alemão está 'em melhores mãos' com a equipe médica que trabalha em sua casa.

Schumacher e Todt são próximos há muito tempo, tendo desfrutado de um relacionamento de sucesso na Ferrari - onde o piloto alemão conquistou cinco títulos mundiais consecutivos sem precedentes entre 2000 e 2004.

Em julho, Todt se juntou à esposa de Schumacher, Corinna, e à filha, Gina, para receber o Prêmio Estadual da Renânia do Norte-Vestfália em Colônia em nome do ex-piloto da Jordan, Benetton, Ferrari e Mercedes.

É a mais alta honraria civil disponível para os nascidos na região e pode ser concedida a qualquer pessoa que tenha feito uma contribuição notável ao mundo.

A cerimônia aconteceu a cerca de seis quilômetros de Hurth, onde nasceram Schumacher e seu irmão Ralf.