Edelson Ribeiro, 'O sobrevivente', não acreditou em convite para participar de 'Mestre do sabor': 'Fiquei cabreiro'

·3 minuto de leitura

O programa "Mestre do sabor" ganhou um reforço para lá de arretado. A partir desta quinta-feira, o influenciador Edelson Ribeiro integra o reality show fazendo o que o tornou conhecido na internet: comentando receitas de um jeito bem-humorado e sem papas na língua. Só que, em vez de narrar preparos aleatórios da web, o natural de Lago do Caboclo Morto, no Maranhão, vai dar pitaco nos pratos preparados pelos 14 chefs restantes na competição.

— Os cabras vão fazer uns pratos bonitos, daqueles que a gente tira umas quatro fotos pra comer — aposta o produtor de conteúdo de 33 anos, que não acreditou quando recebeu o convite para ter um quadro de humor na atração.

— Rapaz, de início eu fiquei meio cabreiro, achando que não era verdade. A ficha caiu quando Boninho (diretor da Globo) me mandou uma mensagem na rede social, me parabenizando — conta Edelson, conhecido como “O sobrevivente” (@sobrevivente13).

Ontem, o Big Boss reforçou a parabenização ao anunciar o maranhense oficialmente no “Mestre do sabor", fazendo os 2,4 milhões de seguidores do influenciador no Instagram se agitarem.

— O povo não está acreditando, não. Não dou nem conta de responder todas as mensagens no meu Whatsapp. O que Boninho fez mexeu com a estrutura do homem aqui.

O que também tem mexido com Edelson é a ansiedade para a estreia na TV aberta e, também, a responsabilidade por representar o Nordeste para o Brasil todo.

— Várias pessoas estão orgulhosas pelo fato de eu ter chegado onde cheguei, por eu ser maranhense — afirma Edelson, que nem sempre é compreendido pelos seguidores de outros estados: — Ah, mas tem muita gente que fica perdida com a maneira que falo nos vídeos e tenho que explicar. Isso é normal. O Brasil é um país muito diverso.

'O sobrevivente' avalia, mas...

Apesar de comentar preparações dos outros, o influenciador digital admite que não é lá muito talentoso na cozinha:

— Eu não cozinho. Só sei preparar arroz, ovo e cuscuz.

Para evitar desentendimentos, ele também evita arriscar quando sai para comer fora ou pede alguma refeição em casa.

— Eu sou acostumado a comer simples, comer pra matar a fome. Quando eu vou num restaurante, tenho medo de errar na hora de fazer o pedido, então não arrisco muito, não. Vou sempre num bife que eu sei que é simples, não tem como dar erro — explica.

E quando dá errado, Edelson não faz como nos vídeos que publica na web.

— Eu não fico falando, não. Tenho medo do cabra (que preparou a comida) não gostar.

Já na internet, o maranhense fala e bastante. Principalmente quando se depara com receitas com ingredientes esquisitos.

Leia também:

— Confesso que o vídeo mais esquisito que já vi foi de uma menina comendo frieira (tipo de cogumelo). É muito estranho as pessoas comerem isso — conta o influenciador, comentando a razão pela qual implica tanto com o fungo: — Frieira é um negócio que dá na madeira... É, é um cogumelo. Mas o que nasce lá na roça e do brabo e, como eu cresci lá, ouvia muito dos meus pais que, se encostasse em um cogumelo desses, teria frieira (tipo de doença de pele), micose... Então acabou que chamamos o próprio cogumelo de frieira mesmo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos