Edital do 5G prevê construção de seis infovias na Amazônia

·2 minuto de leitura

BRASÍLIA — A Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) tornou público nesta segunda-feira o edital do leilão do 5G com a previsão de construção de seis infovias na Amazônia, que serão instaladas em rios para levar conexão a municípios do interior dos estados.

O edital prevê que essas infovias ligarão 48 localidades da região. A rede deverá ter capacidade de 10Gpbs até 100 Gbps e permitir o atendimento de 10 escolas urbanas com redes sem fio, hospitais com atividade de ensino, a sede do Fórum do município, organização das Forças Armadas localizadas em áreas urbanas e uma praça pública com Wi-Fi.

O documento não aponta quais serão as localidades, mas informa que os municípios na extremidade de cada infovia serão:

Tefé/AM - Tabatinga/AMMacapá/AP - Belém/PANovo Airão/AM - Boa Vista/RRItacoatiara/AM - Porto Velho/ROManacapuru/AM - Rio Branco/ACTabatinga/AM - Cruzeiro/AM

Cada localidade deverá ter um ponto de presença (PoP) com uma estrutura de tecnologia básica que conte com estrutura interna com isolamento térmico, sistema de energia, banco de bateria, data center e sistemas de segurança.

Rede privativa

Outra exigência da Anatel será a construção de uma rede privativa para a Administração Federal no Distrito Federal.

Segundo o edital, ela deverá cobrir toda a área urbana do DF, as principais rodovias e o aeroporto e servirá para “atendimento a atividades de segurança pública, defesa, serviços de socorro e emergência, resposta a desastres e outras atribuições críticas de Estado, incluindo as realizadas por entes federados, bem como para atendimento aos órgãos públicos federais”.

Além disso, a estrutura deverá permitir a integração com sistemas de segurança pública, Forças Armadas e infraestrutura.

A construção dessa rede foi um um meio termo que o governo brasileiro adotou para não vetar a empresa chinesa Huawei do leilão, mas ceder em parte à pressão dos Estados Unidos para retirá-la da concorrência. A Huawei é um dos maiores players do setor, junto da sueca Ericsson e da finlandesa Nokia.

O leilão

O leilão está marcado para dia 4 de novembro e deve movimentar, segundo a Anatel, R$ 49,7 bilhões, sendo R$ 10,6 bilhões para o pagamento de outorgas. As propostas deverão ser enviadas para a agência até dia 27 de outubro.

As capitais dos estados deverão ser atendidas pelo 5G até julho de 2022 e o restante dos municípios receberão a rede de forma escalonada até 2029.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos