Editora francesa publica versão 'definitiva' do diário de Anne Frank, um texto que não envelhece

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O diário de Anne Frank, um dos relatos mais conhecidos do Holocausto judaico, tem sido objeto de numerosas edições desde que foi publicado há 75 anos. Uma editora francesa acredita ter lançado agora a versão definitiva.

O livro desta jovem judia de Amsterdã, que viveu escondida durante grande parte da Segunda Guerra Mundial, foi publicado postumamente em 25 de junho de 1947 graças ao trabalho de compilação de seu pai, Otto.

Otto Frank sobreviveu aos campos de concentração, mas não sua filha Anne, que morreu no campo de Bergen-Belsen, aos 15 anos de idade.

A primeira versão foi intitulada "Het Achterhuis" ("O Anexo" em holandês). Em inglês, foi publicado em 1955 como "The Back Rooms".

"The Annexe" ou "The Back Rooms" refere-se ao apartamento secreto atrás de uma biblioteca falsa em uma casa em Amsterdã, onde a família Frank viveu escondida entre 1942 e 1944.

Foi muito pouco tempo antes da chegada das tropas aliadas na Holanda que a família Frank foi descoberta no esconderijo, provavelmente denunciada por um vizinho ou conhecido, e deportada.

A edição original holandesa é de 3.000 exemplares. Setenta e cinco anos depois, os diários da jovem Anne, nos quais ela lida honestamente com o confinamento que sofreu, sua visão de guerra, amor e amizade, já chegaram a 30 milhões de exemplares, de acordo com a Fundação Anne Frank.

A edição alemã foi publicada no mesmo ano, e a americana em 1952, graças a Meyer Levin, um escritor que tinha lido a versão francesa.


Leia mais

Leia também:
Anne Frank pode ter sido descoberta "por acaso", segundo novo estudo
Livro sobre "traidor de Anne Frank" revela investigação séria, mas conclusão exige cautela
Festival de Cannes: filme de animação dá nova vida à história de Anne Frank

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos