Editora recolhe livro com ilustração de crianças brincando em navio negreiro

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO - A Companhia das Letrinhas, selo infantil da editora Companhia das Letras, anunciou na tarde deste sábado que vai tirar das livrarias a obra infantil "Abecê da Liberdade", dos escritores José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, pela forma com que o livro retrata crianças negras.

O livro, que tem como tema a vida do jornalista e abolicionista negro Luiz Gama, possui em um trecho uma cena ilustrada de crianças brincando de "Escravos de Jó" dentro de um navio negreiro.

Em nota publicada nas redes sociais, a editora diz que a obra está sendo reavaliada, mas afirma que decidiu tirá-la de circulação imediatamente por ter considerado a crítica que recebeu como "correta e oportuna".

"Lamentamos profundamente que esse ou qualquer conteúdo publicado pela editora tenha causado dor e/ou constrangimento aos leitores ou leitoras. Assumimos nossa falha no processo de reimpressão do livro, que foi feito automaticamente e sem uma releitura interna, e estamos em conversa com os autores para a necessária e ampla revisão", disse a empresa no comunicado.

Os editores explicam que a obra, datada de 2015, foi produzida originalmente por um selo da editora Objetiva, que depois foi comprada pela Companhia das Letras.

"Reconhecemos nosso erro e pedimos, mais uma vez, desculpas aos leitores" afirma a nota. A editora diz que segue critérios de "pluralidade e inclusão" em seu catálogo e diz que esta edição do livro não será mais distribuída. Mas não deixa claro se pretende ou não republicar o livro após revisão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos