Editoras querem até 25 bi de euros do Google em indenizações no Reino Unido e Holanda

Por Foo Yun Chee

BRUXELAS (Reuters) - O Google, da Alphabet, enfrentará pedidos de indenização de até 25 bilhões de euros por suas práticas de publicidade digital em duas ações legais de editoras em tribunais no Reino Unido e na Holanda.

"É hora do Google assumir suas responsabilidades e pagar os danos que causou a esse importante setor. É por isso que hoje estamos anunciando essas ações em duas jurisdições para obter compensação para editores da União Europeia e do Reino Unido", disse Damien Geradin, advogado na Geradin Partners, escritório que representa as editoras em ambos os casos, em comunicado nesta terça-feira.

O Google criticou os iminentes processos, dizendo que trabalha de forma construtiva com editores em toda a Europa.

"Este processo é especulativo e oportunista. Quando recebermos a denúncia, vamos combatê-la vigorosamente", disse um porta-voz.

A reivindicação no Tribunal de Apelação da Concorrência do Reino Unido buscará compensação para todos os proprietários de sites que possuem banners publicitários, incluindo editoras tradicionais.

O processo na Holanda envolve editores afetados pelas ações do Google.

A unidade de publicidade do Google recentemente atraiu o escrutínio de reguladores antitruste após reclamações de editores.

O órgão de fiscalização da concorrência francês impôs uma multa de 220 milhões de euros à empresa no ano passado, enquanto investigações estão em andamento na União Europeia e no Reino Unido sobre potencial vantagem injusta do Google nesse meracdo sobre rivais e anunciantes.