Eduardo Bolsonaro iguala nazismo ao 'Black Lives Matter'

·2 minuto de leitura
Folhapress - SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após intenso lobby do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o Exército está prestes a fechar uma parceria para a fabricação de pistolas da marca
No post, o filho do presidente Jair Bolsonaro diz que o ato de Coonrod lembra a coragem do feito do alemão August Landmesser. (Foto: Folhapress)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) igualou o movimento “Black Lives Matter” ao regime nazista de Adolf Hitler, em uma postagem no Twitter publicada na tarde desta terça-feira (28).

A comparação de Eduardo aconteceu ao citar a recusa do jogador de beisebol Sam Coonrod, do San Francisco Giants, em se ajoelhar como forma de apoio à causa do movimento, no último dia 23. Em entrevista a NBC Sports Bay Area, o arremessador de 27 anos disse que não se curvou por ser cristão.

Leia também

No post, o filho do presidente Jair Bolsonaro diz que o ato de Coonrod lembra a coragem do feito do alemão August Landmesser, que ganhou notoriedade ao ser o único homem a não fazer a saudação nazista a Hitler em uma fotografia tirada em 1936, permanecendo de braços cruzados.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Num jogo de beisebol nos EUA, o jogador Sam Coonrod se recusou a fazer o ato quase humilhante de apoio ao black lives matter, movimento que espalha caos por onde passa. A imagem lembrou o alemão August Landmesser, que corajosamente se recusou a saudar Hitler. E vc, quem quer ser?”, escreveu o parlamentar.

O Black Lives Matter foi criado em 2014 nos Estados Unidos e tem como um dos principais focos críticas ao tratamento diferenciado dado aos negros pelas forças policiais. O movimento ganhou um impulso recentemente com os protestos pelo assassinato de George Floyd, morto por um policial que ajoelhou em seu pescoço.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos