Em nova gafe, Eduardo Bolsonaro erra no uso da máscara ao encontrar Benjamin Netanyahu

·2 minuto de leitura
Eduardo Bolsonaro erra no uso da máscara em encontro com Benjamin Netanyahu - Foto: Twitter/Reprodução
Eduardo Bolsonaro erra no uso da máscara em encontro com Benjamin Netanyahu - Foto: Twitter/Reprodução

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) celebrou o encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante a viagem diplomática que realizou junto com a comitiva presidencial. Nesta segunda-feira (08), o filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), aparece em imagens do encontro usando máscara de forma incorreta, sem cobrir o nariz. 

"No encontro com Premiê Benjamin @netanyahu tratamos das prioridades da saúde: remédios e vacinas contra COVID, bem como a possibilidade de cooperação para esta produção em conjunto. MRE Ernesto Araújo @ernestofaraujo entregou carta do Presidente Bolsonaro a Netanyahu.", comemorou o deputado federal em sua conta oficial do Twitter.

Leia também:

Neste domingo (07), o ministro Ernesto Araújo viralizou nas redes sociais depois de ser repreendido ao não usar máscara em um evento oficial

A comitiva também chamou a atenção por ter posado no Brasil, ao lado de Bolsonaro, todos sem máscaras. Posteriormente, uma imagem do grupo usando o equipamento de forma correta chamou a atenção pela disparidade de postura de acordo com o país. 

Deputado crítica a mídia brasileira

Eduardo Bolsonaro também afirmou que concedeu entrevistas para mídias locais, chamadas por ele como "intelectualmente honestas", em comparação com as do Brasil. Ele diz ter tentado reverter "esquemas que vivem para queimar o Brasil no exterior".

"Trabalhamos a imagem do Brasil em encontros como com o filho do Premiê Benjamin Netanyahu, Yair Netanyahu @yair_netanyahu , junto com Embaixador amigo do Brasil Yossi Shelley @yossishelley, e entrevistas com mídias intelectualmente honestas para reverter a tentativa diária dos saudosistas dos antigos esquemas que vivem para queimar o Brasil no exterior", declarou Eduardo.

Apesar de toda autopromoção realizada pelo governo, os representantes da comitiva não poderão visitar o Hospital Ichilov, em Tel Aviv, onde está sendo desenvolvido o EXO-CD24, spray nasal que poderia curar pacientes com a covid-19. Os brasileiros queriam ir ao local, mas o pedido foi negado.