Eduardo Bolsonaro repete deputado de SP e diz que vai desobrigar uso de máscaras em seu gabinete

FÁBIO ZANINI
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  07-09-2020 - O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 07-09-2020 - O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) escreveu nas redes sociais, nesta quinta-feira (3), que pendurará em seu gabinete na Câmara dos Deputados um cartaz que diz que o uso de máscaras não é obrigatório no local.

O filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escreveu sobre o tema ao comentar nota publicada pelo jornal Folha de S.Paulo no mesmo dia e compartilhada pelo deputado estadual Frederico D'Ávila (PSL-SP).

A Folha de S.Paulo havia mostrado que D'Ávila pendurou um cartaz com os dizeres "neste gabinete, o uso de máscara não é obrigatório" na Assembleia Legislativa de São Paulo.

A medida contraria decreto do governo do estado de São Paulo que afirma que o uso de máscara é obrigatório "em repartições públicas estaduais, pela população, por agentes públicos, prestadores de serviço e particulares".

"Boa ideia, adotarei em meu gabinete também. Cada um tem a liberdade de decidir se quer ou não usar a máscara", escreveu Eduardo.

A assessoria de imprensa da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) disse, sobre o caso de D'Ávila, que os gabinetes são de responsabilidade exclusiva dos parlamentares e que nas áreas comuns e plenários todos devem usar máscaras.

D'Ávila diz que se trata de espaço privativo seu e de sua equipe, com regras suas, e que a Assembleia só está aberta para compromissos agendados.

"Acredito que o governador João Doria esteja mais preocupado em liquidar de vez com a economia paulista, sufocando o comércio e aumentando impostos, do que com obrigatoriedade de máscara em gabinete de deputado", disse.