Eduardo Cunha é autorizado a concorrer a deputado federal por São Paulo

Eduardo Cunha teve o mandato de deputado cassado em 2016 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Eduardo Cunha teve o mandato de deputado cassado em 2016 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo autorizou que Eduardo Cunha tenha autorização para concorrer a deputado federal (PTB) nas eleições de outubro. A decisão foi tomada por 4 votos a 2.

Segundo informações do portal g1, o julgamento aconteceu após a Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo (PRE-SP) contestar o registro de campanha do ex-deputado.

Em julho, a Justiça havia suspendido uma resolução da Câmara dos Deputados que tornava Eduardo Cunha inelegível e, por isso, ele poderia se candidatar novamente. Mas, a Procuradoria entendeu que o ex-deputado deveria continuar sem direitos políticos, segundo a decisão que cassou o mandato dele em 2016.

Impugnação de candidaturas

O Ministério Público entrou com ações contra 83 candidatos que tentaram se registrar na Justiça Eleitoral. Um dos nomes contestados foi de Geninho Zuliani (União Brasil), vice na chapa de Rodrigo Garcia (PSDB). Posteriormente, o Ministério Público Eleitoral suspendeu a contestação, a partir de análise de argumentos da defesa.

A maior parte dos pedidos impugnados se deu por falta de apresentação de documentos para que os candidatos estivessem habilitados, como certidão criminal.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)