Eduardo Paes proíbe caixa de som em praias e parques do Rio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 28-02-2022: Movimento na praia de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. Banhistas aproveitam o feriado de carnaval, o forte calor e lotam as praias do Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 28-02-2022: Movimento na praia de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. Banhistas aproveitam o feriado de carnaval, o forte calor e lotam as praias do Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), determinou em decreto publicado nesta terça-feira (26) a proibição do uso de caixas de som e de outros equipamentos do tipo em praias e parques municipais da cidade.

O decreto também determina a aplicação de multa de R$ 500 e a apreensão do equipamento pela Guarda Municipal em caso de desrespeito às novas normas.

O uso de "equipamentos de amplificação sonora" nas praias e parques municipais está limitado à "promoção de atividades desportivas e lazer" e outros eventos com autorização específica da prefeitura.

Paes já havia sinalizado em fevereiro que limitaria o uso dos equipamentos sonoros nas praias.

"Em geral, com volume acima do aceitável, elas têm tirado a tranquilidade das pessoas. Ideal é que o bom senso prevalecesse com o respeito aos direitos dos outros. Parece que não está acontecendo. Vamos ter que agir e ser mais uma vez "babá" de adultos sem noção. Espaço público é para todos, não para fazer o que se bem entende", escreveu ele há quase três meses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos