Eduardo Paes quer aplicar parte do Tesouro do Rio em criptomoeda e dar desconto para IPTU pago em bitcoin

·2 min de leitura

O prefeito Eduardo Paes anunciou nesta quinta-feira (dia 13), na Rio Innovation Week, que a Prefeitura do Rio pretende investir uma porcentagem do Tesouro em criptomoedas. Ele falou do assunto em palestra com o prefeito de Miami, Francis Suarez, sobre os desafios em transformar as metrópoles em polos tecnológicos.

— A gente vai lançar o Cripto Rio e aplicar 1% do Tesouro em criptomoeda — disse Paes, que publica na sexta-feira um decreto estabelecendo um grupo de trabalho para o tema.

O prefeito carioca também citou, como investimentos futuros em inovação e tecnologia, o Porto Maravalley, área do Porto Maravilha com incentivos fiscais para empresas do segmento tech. A Miami de Suarez fez algo semelhante e seduziu diversas empresas do Vale do Silício americano,como explicou o político do Partido Republicano.

— Criamos um tsunami de oportunidades. Muitas cidades dos Estados Unidos estavam aumentando impostos, e nós abaixamos. Entendemos que podíamos estar na vanguarda da inovação e convidamos os criadores para cá— disse Suarez, por chamada de vídeo. Entusiasta da bitcoin, ele criou a MiamiCoin, a criptomoeda da cidade.

Ao fim da palestra, os secretários Pedro Paulo, da Fazenda, e Chicão Bulhões, de Desenvolvimento Econômico e Inovação, detalharam ao GLOBO os planos para transformar a cidade num hub de criptomoedas.

— Estamos estudando a possibilidade de quitar impostos com desconto adicional se pagar com bitcoins. Você pega o desconto da cota única de 7% (do IPTU), vira 10% se pagar em bitcoin — disse Pedro Paulo. — Vamos estudar o arcabouço jurídico para fazer isso.

Chicão Bulhões acredita que o Rio vai ser uma cidade pioneira nesse assunto, principalmente no que diz respeito a investimento do Tesouro em ativos criptos, e a ideia é levar empresas dessa universo para além da Zona Sul.

— Essa empresas estão na região do Leblon e Ipanema e queremos descentralizar o máximo possível. Já tem incentivos fiscais aprovados, já tem um percentual de 2%, que queremos concentrar muito na região do Porto a vinda desses novos atores também — diz Chicão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos