Eduardo Pazuello diz que não conhecia o Sistema Único de Saúde: 'Nem sabia o que era SUS'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Brazil's President Jair Bolsonaro, wearing a mask to curb the spread of COVID-19, talks with Health Minister Gen. Eduardo Pazuelo during a ceremony at the Planalto Presidential Palace, in Brasilia, Brazil, Wednesday, Sept. 16, 2020. After almost four months overseeing the COVID-19 response as interim health minister, Gen. Eduardo Pazuello will finally be made a full minister. (AP Photo/Eraldo Peres)
Bolsonaro e o general Eduardo Pazuelo durante cerimônia no Palácio do Planalto (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que “nem sabia o que era SUS”, o Sistema Único de Saúde. Durante evento do lançamento da Campanha do Outubro Rosa de 2020, realizado nesta quarta-feira (7), o ministro destacou a importância do SUS, porém, admitiu que só passou a conhecer o sistema “neste momento da vida”.

“Eu não sabia nem o que era o SUS. Eu passei a minha vida sendo tratado em instituição pública do exército, vim conhecer o SUS a partir deste momento da vida e compreendi a magnitude dessa ferramenta que o Brasil nos brindou", disse Pazuello.

Segundo o ministro, o SUS dá ao país a "capacidade de ser referência nos combates de muitas doenças no Brasil", além de ter dado o suporte para combater a pandemia do coronavírus.

Outubro é conhecido mundialmente como o “mês rosa” devido ao movimento internacional voltado para a conscientização do público sobre o câncer de mama, o tumor mais frequente entre as mulheres e o responsável pelo maior número de mortes por câncer entre elas.

Durante o evento, que ocorreu na sede do Ministério da Saúde, Pazuello ainda lembrou como o SUS garante auxílio integral às mulheres que procuram atendimento.

Leia também

“O SUS garante essa assistência integral para os pacientes de câncer. Existem deficiências pontuais, mas se você olhar o todo, realmente é uma missão bem muito conduzida", concluiu.

Pazuello, que é general do Exército, foi nomeado na condição de interino no último dia 3 de junho, há quase três meses e meio, mas assumiu o posto em 15 de maio, no lugar de Nelson Teich. O militar era secretário-executivo do ministério e sua atuação no comando da pasta vinha sendo reiteradamente elogiada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que dizia reconhecer no subordinado a capacidade de gestão e “logística”,

Pazuello chegou ao posto de general em 2014 e uma de suas primeiras tarefas neste posto foi como coordenador logístico das tropas do Exército que deram apoio à realização dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos