• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Preocupado com questionamentos, Pazuello cogita ir ao STF para não depor na CPI da Covid

·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Eduardo Pazuello estuda meios de não depor na CPI da Covid

  • Ele é o único ex-ministro da Saúde que ainda não falou aos senadores na comissão

  • Alegando estar em quarentena, Pazuello recebeu visita de ministro Onyx Lorenzoni

Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, cogita ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para não depor na CPI da Covid-19. Alegando ter tido contado com servidores infectados, Pazuello, que iria depor nesta semana, teve sua presença na comissão adiada para o dia 19 de maio. 

De acordo com a CNN Brasil, Pazuello estuda ir ao Supremo com algumas opções em mente:

  •  não comparecer no depoimento;

  • comparecer e não responder os questionamentos

  • comparecer e responder apenas alguns questionamentos

Leia também

O governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já teve quatro ministros da Saúde durante a pandemia. Além de Pazuello, os outros — Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Marcelo Queiroga — já falaram aos senadores que integram a CPI.

É justamente o depoimento de Pazuello que preocupa o Palácio do Planalto, já que foi sob a gestão do general que o país passou por um dos piores momentos da crise sanitária: o colapso de oxigênio hospitalar, que causou mortes por asfixia em Manaus. 

Ainda segundo a emissora, porém, a estratégia de defesa de Pazuello ainda não está definida e a decisão de ir ao STF para evitar o depoimento deve ser confirmada ou não apenas dias antes da data prevista para a fala do general. 

Pazuello recebe visita mesmo em 'quarentena'

Eventualmente depoimento de Pazuello em CPI da Covid-19 preocupa Palácio do Planalto - Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images
Eventualmente depoimento de Pazuello em CPI da Covid-19 preocupa Palácio do Planalto - Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images

Na terça-feira (4), o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello comunicou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado que não compareceria ao seu depoimento porque estaria de "quarentena" — ele alegou que teve contato com pessoas com suspeita de Covid-19. Os senadores, então, remarcaram o depoimento para o dia 19.

No entanto, dois dias depois, nesta quinta-feira (6), o jornal "Estadão" flagrou o ex-ministro da Saúde recebendo a visita do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni (DEM), em Brasília.

Além de Onyx, segundo o jornal, uma assessora do Palácio do Planalto saíram do encontro no Hotel de Trânsito de Oficiais, onde mora Pazuello, no Setor Militar Urbano.

De acordo com o jornal, Onyx deixou a área militar por volta das 10h da manhã. Acontece que o encontro não constava na agenda pública do ministro da Secretaria-Geral.

Pelo contrário, naquele momento, segundo registro oficial do governo Jair Bolsonaro (sem partido), ele participaria de reunião com o assessor José Vicente Santini, no gabinete dentro do Palácio do Planalto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos