Educação 360 Internacional começa a ser transmitido nesta terça-feira a partir das 10h

·3 minuto de leitura

A educação inclusiva, o uso das tecnologias digitais por professores e o novo ensino médio no Brasil serão alguns dos temas debatidos hoje, a partir das 10h, no primeiro dia do Educação 360 Internacional. O evento é totalmente on-line, gratuito e aberto para todos os interessados. As informações sobre a programação e os links das lives estão disponíveis no site educacao360.com.

O Educação 360 Internacional é uma realização dos jornais EXTRA, O Globo e Valor Econômico, com patrocínio do Grupo SEB, apoio do Itaú Social e apoio institucional de Unicef, Unesco, Futura e Fundação Roberto Marinho.

A abertura do encontro será feita pelo educador finlandês Pasi Sahlberg, que falará sobre como lidar com as incertezas no contexto educacional. Em seguida, Guiomar Namo de Mello, diretora da Ebrap (Escola Brasileira de Professores), fará comentários sobre o tema. Para ela, neste momento de incertezas, professores e educadores devem focar no planejamento:

— Por mais incerto que o mundo seja, você tem a certeza do tempo que terá para trabalhar com os alunos. É preciso pensar em como propiciar a aprendizagem, seja ela em quatro ou sete horas, seja uma escola de tempo integral ou não. Temos que repensar o currículo também de acordo com os anos que a criança ainda terá na escola daqui para frente.

Em seguida, o Educação 360 contará com o debate “Nada será como antes?”, em que professores falarão sobre suas experiências durante a pandemia de Covid-19 e seu planejamento no retorno às aulas presenciais.

Segundo Renata Capovilla, formadora de professores em tecnologias e educação e uma das convidadas da mesa, o uso das tecnologias digitais por parte dos docentes deve mudar depois da pandemia:

— Durante a pandemia, a tecnologia representou a única forma de comunicação entre professores e alunos. Isso vai mudar. Mas o professor entendeu que ela é importante, que o estudante se engaja quando seu protagonismo é respeitado e quando o uso da tecnologia é pensado com intencionalidade pedagógica.

A programação do evento continuará com uma palestra de Rodrigo Hübner Mendes, fundador do Instituto Rodrigo Mendes, sobre educação inclusiva.

À tarde, será a vez do debate “A hora e a vez da tecnologia na educação?”, que terá convidadas como Maria Inês Fini, presidente da Associação Nacional de Educação Básica Híbrida, e Priscila Torres, diretora geral das Escolas Concept Brasil.

Em seguida, o CEO da Conexia Educação, Sandro Bonás, a presidente da Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), Rozana Barroso, e o superintendente executivo do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques, estarão na mesa sobre o novo ensino médio.

O Educação 360 contará também com um debate sobre Paulo Freire no século 21 e uma entrevista com o fotógrafo Leo Aversa, que lançou recentemente o livro “Crônicas de pai” (editora Intrínseca).

Segundo Chaim Zaher, sócio e CEO do Grupo SEB, a promoção de debates relevantes sobre educação é indispensável para o desenvolvimento do país.

— A educação é o caminho para a construção de um país mais próspero e justo. Sem educação de qualidade, o Brasil, que é um país riquíssimo e repleto de oportunidades, jamais integrará o grupo das nações mais desenvolvidas do mundo — defendeu.

O evento

Dias e horários: O evento acontece hoje e amanhã, em versão on-line e gratuita, sempre das 10h às 18h. Ele é aberto para todos os interessados.

Como participar: Os links das lives, além de informações sobre a programação e os palestrantes, estão disponíveis no site oficial do evento: educacao360.com.

Temas em debate: Serão debatidos os impactos da pandemia sobre a educação do país, as questões socioemocionais provocadas pelo confinamento, o novo ensino médio, o uso das tecnologias digitais por professores, o racismo no contexto escolar e o legado de Paulo Freire no século 21.

Convidados: Estarão presentes nomes como o finlandês Pasi Sahlberg; Richard Weissbourd, professor de Harvard; Rozana Barroso, presidente da Ubes; e Maria Helena Guimarães de Castro, presidente do Conselho Nacional de Educação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos