Edvaldo Nogueira confirma favoritismo e é reeleito prefeito de Aracaju

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  19-09-2018 - O TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral) realiza a carga e lacração das urnas eletrônicas. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 19-09-2018 - O TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral) realiza a carga e lacração das urnas eletrônicas. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Edvaldo Nogueira (PDT) confirmou o favoritismo e foi reeleito prefeito de Aracaju neste domingo (29). Ele recebeu 57,86% dos votos válidos na capital sergipana.

Ele disputou o comando da cidade com a delegada Danielle (Cidadania). Ela alcançou 42,14% dos votos válidos.

Nascido em Pão de Açúcar, em Alagoas, Edvaldo Nogueira é médico, tem 59 anos e é o atual prefeito de Aracaju.

Candidato à reeleição, Edvaldo já esteve na prefeitura antes, como vice-prefeito do petista Marcelo Deda, morto em 2013. Em 2006, assumiu o cargo quando Deda se afastou para concorrer ao governo do estado.

Após dois anos como prefeito de Aracaju, Edvaldo concorreu à reeleição e venceu Mendonça Prado (DEM). Ele tem histórico atuante na política sergipana. Antes de chegar à prefeitura, foi vereador da capital estadual entre 1992 e 2000.

Filiado ao PCdoB por mais de três décadas, Edvaldo participou do movimento estudantil e acabou como um dos fundadores do partido no estado. Porém, se transferiu para o PDT no começo de 2020.

Concorrente do atual prefeito no segundo turno, a delegada Danielle Garcia foi chefe das delegacias de Nossa Senhora da Aparecida, Laranjeiras e São Miguel do Aleixo, todas no interior do Sergipe.

Ela foi lançada na política pelo ex-delegado Alessandro Vieira, ex-comandante da Polícia Civil do estado e atual senador. Ambos ganharam fama por operações contra a corrupção que tiveram destaque no Sergipe.