Físico britânico Stephen Hawking morre aos 76 anos

Londres, 13 mar (EFE).- O físico britânico Stephen Hawking faleceu aos 76 anos, na sua casa em Cambridge, no Reino Unido, de acordo com informações da família.

O cientista passará para a história, entre outros méritos, como criador da teoria do "big bang", termo com o qual se referiu à origem do espaço e o tempo, mas também foi um estudioso dos buracos negros que, segundo ele, não são completamente negros pois emitiam radiação.

A sua obra "Uma Breve História do Tempo", de 1988, reúne boa parte de suas descobertas e teorias e vendeu mais de 25 milhões de exemplares.

Hawking reconsiderou sua própria teoria sobre os buracos negros em 2004 e expôs uma nova, questionando que sejam uma espécie de poço sem fundo, como ele mesmo tinha mantido.

Em julho de 2015, apresentou na Royal Society, em Londres, um projeto de busca de vida extraterrestre.

O físico teórico, nascido em uma família de intelectuais de Oxford, no dia 8 de janeiro de 1942, foi diagnosticado de esclerose lateral amiotrófica (ELA) em 1963.

Sentado em uma cadeira de rodas desde 2005, ele só podia se comunicar movendo um músculo sob o olho com o qual ele operava um sintetizador de voz. EFE