Egípcia que chegou a pesar 500 quilos é levada da Índia aos Emirados

A egípcia Ahmed Abd El Aty (E) é levada na maca para uma ambulância no hospital de Mumbai em 4 de maio de 2017

Uma egípcia, considerada "a mulher mais gorda do mundo" pelos 500 quilos que chegou a pesar há algumas semanas, foi transferida nesta quinta-feira da Índia, onde foi operada, aos Emirados Árabes Unidos, onde prosseguirá seu tratamento.

Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, pesava meia tonelada ao chegar a Mumbai em fevereiro. A mulher sofre de elefantíase, uma patologia que provoca o inchaço dos membros e de outras partes do corpo.

A mulher, confinada até então na cama, foi submetida a uma cirurgia em março. Graças a isso, e a um regime alimentar líquido, perdeu 323 quilos em três meses.

Abd El Aty, que agora pesa 176,6 quilos, deixou o hospital para ser levada a Abu Dhabi. Ali seguirá um tratamento de fisioterapia de um ano no hospital VPS Burjeel, anunciou sua equipe médica.

"Trouxemos uma cama hidráulica da Itália para a viagem de Eman, e terá junto dela médicos, cuidadores e enfermeiras", declarou à AFP Sanet Meyer, responsável de transferências médicas em VPS Burjeel.

A história desta mulher que estava há 25 anos sem sair de casa deu a volta ao mundo e levou um cirurgião indiano a se oferecer para operá-la.