Egito aprova estado de emergência de três meses após ataques

Um policial armado defende a igreja que foi bombardeada no domingo em Tanta, no Egito. 10/04/2017 REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

CAIRO (Reuters) - O governo do Egito aprovou um estado de emergência em todo país por três meses, informou em comunicado nesta segunda-feira, um dia depois de duas explosões em igrejas deixarem pelo menos 44 mortos no país.

O estado de emergência entrará em vigor a partir de 13h (8h no horário de Brasília), segundo o comunicado, mas deverá ser aprovado pelo Parlamento em até sete dias para continuar válido.

A medida foi anunciada no domingo em um comunicado televisionado do presidente Abdel Fattah al-Sisi, após os ataques.

(Reportagem de Mostafa Hashem)