Egito diz que não houve consulta da Grã-Bretanha antes da suspensão de voos

CAIRO (Reuters) - O Egito informou nesta quinta-feira que a Grã-Bretanha suspendeu os voos no aeroporto de Sharm Al-Sheikh sem consultar o país, apesar de contatos próximos entre os dois países e um reforço nas medidas de seguranças. "A decisão britânica foi tomada de forma unilateral e não houve consultas com o Egito sobre isso, apesar do alto nível de contato que ocorreu entre os países horas antes", disse o Ministério das Relações Exteriores egípcio em comunicado, segundo na agência de notícias estatal Mena. O Egito respondeu positivamente às preocupações britânicas e reforçou a segurança no aeroporto de Sharm Al-Sheikh após a queda de uma aeronave russa no sábado, embora não existam indicações conclusivas sobre a causa do desastre, informou o comunicado. (Reportagem de Lin Noueihed e Omar Fahmy)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos