EIG Global Energy Partners faz oferta à Petrobras por TBG e TSB, dizem fontes

·2 minuto de leitura
Pessoas caminham em frente à sede da Petrobras

Por Gram Slattery

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A companhia norte-americana de private equity EIG Global Energy Partners enviou à Petrobras uma oferta vinculante de centenas de milhões de dólares pelos gasodutos TBG e TSB, disse à Reuters uma fonte com conhecimento direto do assunto.

A petroleira estatal colocou à venda em dezembro suas participações nos gasodutos TBG, ativo de 2.593 quilômetros que transporta gás natural proveniente da Bolívia, e TSB, que opera no sul do país.

A Reuters noticiou em maio que a EIG, sediada em Washington, havia realizado uma oferta não vinculante pelos ativos em um consórcio com a Fluxys Belgium NV e com a canadense Enbridge.

No entanto, a EIG entregou a proposta vinculante sozinha, de acordo com a fonte, que pediu anonimato para discutir assuntos confidenciais. A empresa segue em conversas com Enbridge e Fluxys sobre uma possível parceria para investimento e operação dos ativos, caso a oferta da EIG seja a vencedora, acrescentou a fonte.

Não ficou imediatamente claro se há ofertas concorrentes.

EIG, Enbridge e Fluxys preferiram não comentar o assunto. A Petrobras não respondeu a um pedido por comentários.

A venda dos gasodutos marcaria um avanço significativo na busca da Petrobras por desinvestimentos de ativos não essenciais, visando reduzir seu endividamento e focar na produção de petróleo em águas profundas e ultraprofundas.

A Petrobras já vendeu suas participações nos gasodutos TAG e NTS para consórcios liderados pela Engie e pela Brookfield Asset Management, respectivamente.

A estatal vendeu sua fatia na TAG em 2019, por 8,6 bilhões de dólares. TBG e TSB, no entanto, são ativos menores, com capacidade combinada de transporte inferior a metade da da TAG, segundo documentos divulgados pela Petrobras. A petroleira possui participação de 51% na TBG e de 25% na TSB.

A TBG, formalmente conhecida como Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil, controla a parcela brasileira do gasoduto conhecido como Gasbol. A TBG passa por cinco Estados, incluindo São Paulo.

Já a TSB --formalmente Transportadora Sulbrasileira de Gás-- é um ativo muito menor, de apenas 50 quilômetros, que controla dois gasodutos no Rio Grande do Sul.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos