Einstein mais que dobra número de leitos Covid em uma semana

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.06.2016 - Fachada do hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.06.2016 - Fachada do hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com o avanço da ômicron, o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mais que dobrou o número de leitos em uma semana, acompanhando a chegada de novos pacientes.

Na terça-feira (4), eram 41 vagas em UTI, semi UTI e apartamentos para tratamento de Covid. Até esta quarta-feira (12), subiu para 91, mesmo número de pacientes internados com o vírus, segundo o hospital, que tem aberto leitos conforme a demanda.

A Rede D’Or São Luiz também tem ajustado a estrutura. Para atender à alta dos casos, 15 leitos do Hospital Vila Nova Star e outros 25 do Hospital São Luiz Itaim foram convertidos para atender a pessoas com Covid.

Já a Unimed afirma que está reforçando suas equipes nas unidades ambulatoriais e de pronto-atendimento. Também está abrindo espaços para atendimento exclusivo de síndromes respiratórias e ampliando serviços de telemedicina. Segundo a operadora, o sistema ainda não tem registrado pressão por leitos ou terapia intensiva.

O Hospital das Clínicas de São Paulo, até o momento, não precisou abrir novos leitos. A instituição diz que tem 235 vagas exclusivas para tratar infectados pelo vírus, distribuídas entre o Instituto Central e o Instituto do Coração, sendo 115 UTI e 120 de enfermaria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos