"El Chapo" Guzmán poderia estar escondido na Patagônia argentina

BUENOS AIRES (Reuters) - O narcotraficante mexicano "El Chapo" Guzmán, um dos criminosos mais procurados pela Justiça internacional, poderia estar escondido no sul da Argentina, disse nesta sexta-feira o governo. Guzmán, líder do poderoso cartel de Sinaloa, fugiu de uma prisão mexicana há cerca de quatro meses depois de ter permanecido quase um ano e meio encarcerado. "Foi uma informação que recebemos, da tentativa de 'El Chapo' cruzar a fronteira chilena-argentina", disse a jornalistas o secretário de Segurança da Argentina, Sergio Berni. "Até que a Agência Federal de Inteligência faça a análise correspondente da solicitação, por protocolo temos que ativar todos os mecanismos de segurança e pôr em alerta máximo nossos homens e mulheres das forças federais que estão na Patagônia", acrescentou. (Reportagem de Hugh Bronstein e Maximiliano Rizzi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos