Ela deixou o comando de uma empresa para virar influenciadora de nail design

O ramo da empresa era promissor e tudo estava correndo bem, mas Grazielle não estava feliz sobre o rumo de sua carreira (Reprodução)
O ramo da empresa era promissor e tudo estava correndo bem, mas Grazielle não estava feliz sobre o rumo de sua carreira (Reprodução)

Por Melissa Santos

Aos 20 anos, Grazielle Matos, hoje com 32, trabalhava no setor administrativo de uma empresa de construção com mais de 350 funcionários, enquanto terminava o curso de enfermagem.

O ramo da empresa era promissor e tudo estava correndo bem, mas Grazielle não estava feliz sobre o rumo de sua carreira. “Eu estava bem desanimada. Não queria aquela vida de ficar dentro do hospital e levando aquela carga pesada para casa”, conta.

Foi quando ela começou a pesquisar na internet e descobriu uma tendência que estava no auge: unha a gel. “Estava muito dispostas a me aventurar em outras áreas, mas minha família ficou em choque quando descobriram que eu queria trabalhar com design de unhas”, relembra.

A ideia veio porque Grazielle não encontrou nenhum salão que oferecia esse tipo de serviço. “E aí pesquisando online vi alguns cursos no Rio e falei para meu esposo que eu ia fazer. Ele falou: ‘você tá fazendo enfermagem, vai virar manicure? Tá doida?’”, conta.

Ela não deixou de fazer e gostou tanto da atividade que começou a fazer na própria unha e isso acabou virando um hobby. “Trabalhava com construção no meio dos “peãos” então fazer a unha começou a ser uma terapia. Quando ficava estressada eu fazia a minha ou das minhas amigas”, lembra.

Aos poucos, Grazielle foi começando a atender as amigas e conhecidas da empresa. “Mas ainda não ganhava dinheiro com isso. Por conta do boca a boca meu trabalho começou a ser conhecido na região de Volta Redonda (RJ), onde eu moro. E fui começando a atender profissionalmente aos poucos”, conta.

Com o passar do tempo, o volume de obras diminuiu muito e a empresa que estava fechou. Foi quando resolveu investir de vez no negócio de nail designer. Mas nem tudo foi fácil no começo.

“Começou a ter muitos problemas com as clientes. Unhas com deslocamento ou fungos. O primeiro curso que eu fiz era muito superficial e as pessoas não passavam todo conhecimento, pois não queriam concorrentes. Então enfrentei várias dificuldades das unhas das clientes não durarem e o design sair facilmente, o que fazia com que elas voltassem reclamando”, conta.

Para resolver a questão, Grazielle buscou vários outros cursos para sanar todas as suas dúvidas. “Comecei a praticar dia e noite. E comecei que a conquistar cada vez mais clientes. Com o passar do tempo sai do espaço que tinha para um mais legal no centro e comecei a divulgar meu trabalho no Facebook e em outras redes sociais”, conta.

Quando já estava trabalhando bem, começou a dar cursos presenciais na região. Foi quando também começou a gravar alguns vídeos curtos para compartilhar com as alunas. “Eu estruturei meu curso com apostilar e toda segunda-feira dava aulas e aí comecei a mandar esse conteúdo para as alunas”, conta.

E foi assim que nasceu o canal xxx no Youtube, que a fez ganhar fãs por todo Brasil. Seu próprio canal no YouTube não começou bem. “Não entendia nada de câmera, luz e ângulos para gravar um bom vídeo e fui estudar a respeito”, lembra.

O que fez a diferença para o sucesso de Grazi foi a qualidade dos conteúdos que publica e faz com que ela tenha mais de xx mil seguidores nas redes sociais. “Hoje existem vários canais de unha, mas que passam informações erradas. E eu só passo conteúdo relevante e de curso mesmo, aqueles que eu nunca tive”, relembra.

Ela, inclusive, foi criticada por muitas companheiras de mercado ao tomar essa atitude. “Recebi várias críticas sobre postar material de curso para o público leigo. Elas falavam que meu curso presencial ia cair, o que não foi verdade. Quanto mais o canal cresce, mais a procura por cursos presenciais também aumenta”, afirma.

Atualmente, ela viaja por todo Brasil com cursos de R$ 1.200 reais que dura um dia inteiro e contempla matérias como técnicas de marketing digital. “Em meados de fevereiro e marco também vou lançar o meu primeiro curso online, que vai atender muita gente”, conta.

Público variado

Uma das maiores curiosidades é que as redes sociais e os cursos que Grazielle ministra tem um público bem variado. “Tem a manicure que está buscando dicas para se aperfeiçoar, já que esse tipo de técnica a pessoa consegue ganhar mais que o dobro durante o procedimento. Tem também alguém que está em busca de uma nova profissão e tem também as que já tem outras profissões, como advogada e farmacêutica, que encaram mais como um hobby”, diz.

Por ser uma influencer digital, Grazielle coleciona uma série de histórias e depoimentos de pessoas que são gratas pelo ensinamento da técnica em sua vida. “Teve um curso presencial que ministrei e conheci uma moça de baixa renda, com deficiências físicas e início de depressão. Dei o curso para ela e ela se saiu muito bem! Hoje é uma profissional reconhecida e isso é muito gratificante”, fala.

“Fora uma outra cliente minha que ia parar de fazer a unha por questões financeiras, começou a fazer o curso e hoje mudou de vida e está com uma agenda mega atribulada”, complementa.

Atualmente, Grazielle segue com os atendimentos pelo menos uma vez por semana, roda o Brasil para os cursos presenciais e administra suas redes sociais. “Esse ano ainda vou ficar 20 dias na Rússia para fazer cursos em diferentes escolas e estudar tendências internacionais no mercado de design de unhas, como a cutilagem russa”, explica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos