Ele vai: Kevin Trapp, o goleiro vegano casado com modelo brasileira

Com pinta de artista e casado com a supermodelo brasileira Izabel Goulart, Kevin Trapp mudou seus hábitos alimentares e hoje não só é consumidor de produtos veganos, como se tornou empresário de leite de aveia — assunto que já bombou nas redes. Terceiro goleiro da seleção alemã, que estará muito bem servida na posição no Catar com Manuel Neuer e Ter Stegen, ele era viciado em café e cappuccinos, até começar a se sentir mal ao consumir uma das bebidas mais populares do mundo.

Seguindo conselho de um médico, Trapp resolveu procurar alternativas ao leite de vaca: à base de plantas, de arroz, de soja e de aveia. O jogador de 32 anos se descobriu um fã deste último e embarcou no ramo junto a amigos que trabalhavam na indústria de alimentos e bebidas, juntando a paixão à preocupação de um atleta profissional que depende do bem-estar do corpo.

Dentro de campo, Trapp vive a melhor fase da carreira. Depois de ter iniciado a carreira no Kaiserslautern, ele começou a se destacar no Eintracht Frankfurt. Foi negociado com o PSG, onde passou três anos antes de voltar a Frankfurt, em 2018. Em maio, comemorou o título da Liga Europa, conquista da qual foi o herói. Na final contra o Glasgow Rangers, ele fez uma defesa espetacular que garantiu o título. Reforçou sua imagem de ídolo do clube alemão ao anunciar em agosto ter recusado uma oferta tentadora do Manchester United — seu contrato com o Frankfurt vai até 2024.

Em entrevistas, Trapp já revelou que vai torcer também pelo Brasil na Copa, influência da mulher. Por causa dela, o goleiro aprendeu a falar português.

Durante a quarentena, o casal ficou em casas separadas. Izabel ficou em Paris, na casa dos dois, e ele permaneceu em Frankfurt, onde joga. Mas a distância não deixou a dupla relaxar nos cuidados com a forma física. Continuaram unidos pelo esporte, fazendo treinos abdominais, de perna, boxe e cuidando da alimentação vegana.