Elefante branco? Saiba situação da Arena da Amazônia, estádio construído para a Copa de 2014

·1 min de leitura

O jogo entre Brasil e Uruguai, nesta quinta-feira pelas Eliminatórias, será o maior recebido na Arena da Amazônia em um longo tempo. O estádio, construído para a Copa do Mundo de 2014, ainda não aparece nos holofotes tendo o destaque que a obra para colocá-lo de pé - mais de R$ 600 milhões - provavelmente previa.

Muito disso se dá pelo fato do Amazonas não ter nenhuma equipe disputando as principais competições do futebol nacional. O Manaus FC, com ascensão nos últimos anos e boa campanha na Série C, promete uma mudança neste panorama a curto prazo.

Leia também:

O Gavião, atualmente, é a equipe que mais manda jogos na Arena da Amazônia. O alto custo operacional da arena, porém, impede que todas as partidas do Manaus sejam no local da Copa de 2014. Resta ao estádio receber os jogos de maior apelo, como a reta final da Série C.

Os outros times do estado - São Raimundo, Nacional, Fast, entre outros - ainda passam longe de um apelo em competições nacional, dificultando a utilização da arena. Resta aos estádios mais pequenos, como a Colina, onde a Seleção Braisleira treinou, para receber jogos entre essas equipes.

Considerado desde o fim da Copa como um "elefante branco", a Arena da Amazônia tem a chance, dependendo do acesso do Manaus, de finalmente perder este status e depender apenas dos 'próprios eventos' para ter evidência e trazer mais e mais pessoas aos jogos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos