Eleição dos EUA: contagem dos votos no Wisconsin atrasa após sumiço de funcionária

Extra
·1 minuto de leitura

No estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, a contagem de votos da eleição presidencial está atrasada por conta do sumiço de uma funcionária da cidade de Willow.

O escrivão do condado de Richland, Victor Vlasak, disse ao "27 News" que seu escritório não conseguiu entrar em contato com a escrivã na cidade para receber o resultado de pelo menos 300 votos.

Willow não tem um escritório central e o serviço eleitoral é exercido de casa. De acordo com Vlasak, ele recebeu a informação de que a funcionária teria ficado doente, mas a mulher não atende ligações e o escritória ainda não conseguiu encontrá-la.

A reportagem do canal "27 News" também tentou entrar em contato com a escrivã. As chamadas telefônicas foram para a caixa postal e a caixa de correio da duncionária está abarrotada.

A Associated Press (AP) aponta o democrata Joe Biden como o vencedor em Wisconsin. O resultado ainda não oficial mostra Biden com uma vantagem de cerca de 20.000 votos. A campanha de Trump já declarou que vai solicitar a recontagem.