Eleições 2022: Brasileiros formam longas filas na França para votação do 2°turno

Centenas de brasileiros que estão na Europa e voltaram às urnas neste domingo para votar pelo segundo turno das eleições presidenciais encontraram longas filas na França. Em Paris, o único colégio eleitoral da capital francesa tem 22.629 pessoas aptas a exercer seu direito. De acordo com relatos de eleitores que estão no local, as esperas estão chegando a três horas, mas não gerando desistências.

Eleições no exterior: Brasileiros já votaram em 17 países na manhã deste domingo

Espera em Lisboa: Brasileiros voltam a formar longas filas em Portugal para votação do 2°turno

O estudante de jornalismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Gabriel Nascimento, que é carioca e está na França há oito meses trabalhando como editor de um documentário sobre ensino agrícola, faz sua primeira votação no país. O jovem comenta que a demora no único ponto de votação de Paris, situado na Rua Catherine de La Rochefoucauld, não o desanima e que os brasileiros levam o momento com muita festa e cantoria.

– Andei vários quarteirões para chegar aqui e a fila está muito grande, mas como sempre os brasileiros não ficam de mal humor. Está rolando muito samba e alegria. Essa demora não me desanima, quero fazer a diferença para o meu país e todos que estão aqui também – comentou Nascimento.

As imagens, obtidas pelo GLOBO, mostram diversas pessoas nas ruas da cidade cantando e dançando. Misturados entre bandeiras do Brasil, de estados do Nordeste e vermelhas, eleitores entoam músicas contra o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) e a favor do postulante do PT, Luiz Inácio Lula da Silva.

O engenheiro químico Jandeson Oliveira aguardou mais de duas horas na fila. Segundo o brasileiro, a demora não gerou vontade de desistir de forma alguma. O homem afirmou que esperaria mais de cinco horas, se fosse preciso, para exercer seu direito.

– Esse direito precisa ser exercido em qualquer lugar do mundo. Eu não me sinto representado pelo atual Poder Executivo do Brasil, vou esperar o tempo que for preciso – afirmou Oliveira.

No país, as votação acontece das 8h às 17h no horário local (das 4h e 13h no horário de Brasília).