Eleições dos EUA 2020: líderes mundiais parabenizam Biden e Harris pela vitória; Bolsonaro ainda não se pronunciou publicamente

Rafael Barifouse - Da BBC News Brasil em São Paulo
·7 minuto de leitura
Rostos de papelão de Biden e Harris
Joe Biden e Kamala Harris foram eleitos para comandarem os Estados Unidos pelos próximos quatro anos

Momentos após ser declarada a vitória do democrata Joe Biden nas eleições americanas, líderes mundiais parabenizaram o novo presidente eleito dos Estados Unidosneste sábado (7 de novembro), mas, até o momento, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, não se pronunciou publicamente.

O premiê britânico, Boris Johnson, disse que a vitória de Biden e da vice-presidente eleita Kamala Harris foi uma "façanha histórica".

"Os EUA são nosso maior aliado e anseio por trabalhar juntos em nossas prioridades comuns, das mudanças climáticas ao comércio e segurança", disse Johnson.

A chanceler (premiê) alemã, Angela Merkel, desejou sorte e sucesso a Biden e parabenizou Harris por ser a primeira vice-presidente mulher eleita na história do país.

"Estou ansiosa para trabalhar com o presidente Biden. Nossa amizade transatlântica é indispensável se quisermos enfrentar os grandes desafios do nosso tempo", disse Merkel.

O presidente da França, Emmanuel Macron, destacou que seu país e os Estados Unidos "têm muito trabalho a fazer para superar os desafios atuais".

"Vamos trabalhar juntos", disse Macron.

O presidente argentino, Alberto Fernández, destacou que Harris será a primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente dos Estados Unidos.

"Parabenizo o povo americano pelo comparecimento recorde nas eleições, uma clara expressão da vontade popular", disse Fernández.

O premiê do Canadá, Justin Trudeau, ressaltou que os dois países são "amigos íntimos, parceiros e aliados".

"Compartilhamos um relacionamento que é único no cenário mundial. Estou realmente ansioso para trabalhar juntos e desenvolver isso com vocês", afirmou Trudeau.

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, afirmou "esperamos ansiosamente pela Cúpula Global sobre Democracia com o presidente eleito Biden e por trabalhar com ele para acabar com os paraísos fiscais ilegais e furtar a riqueza da nação por líderes corruptos".

"Também continuaremos a trabalhar com os EUA pela paz no Afeganistão e na região", disse Khan.

O presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, afirmou estar "ansioso para trabalhar com vocês [Biden e Harris] e aprofundar nossos laços de amizade e cooperação".

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, disse esperar que em breve possa "trabalhar no reforço das relações transatlânticas e na gestão de assuntos globais, como as alterações climáticas, a defesa da democracia e a segurança internacional".

O premiê espanhol, Pedro Sánchez, desejou sorte a Biden e Harris.

"Estamos preparados para cooperar com os EUA e enfrentar juntos os grandes desafios globais", afirmou Sánchez.

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, afirmou que trabalhará junto com o novo governo para "fortalecer as relações entre nossos países para o bem de nosso povo".

O presidente do Chile, Sebastian Piñera, afirmou que seu país compartilha com os Estados Unidos "valores como a liberdade, a defesa dos direitos humanos e desafios como a paz e a proteção do meio ambiente".

O premiê holandês, Mark Rutte, afirmou estar "ansioso para continuar o forte vínculo entre nossos países e espero falar com ele [Biden] sobre esses assuntos em breve".

O premiê da Suécia, Stefan Löfven, afirmou esperar fortalecer as "excelentes relações" com os Estados Unidos e trabalhar pelo "multilateralismo, pela democracia e pela segurança global".

"Juntos, podemos liderar uma transição verde, criando empregos para o futuro", disse Löfven.

O presidente colombiano, Iván Duque, desejou sucesso a Biden e Harris em seu governo e afirmou: "Trabalharemos juntos para fortalecer a agenda comum sobre comércio, meio ambiente, segurança e luta contra o crime transnacional".

A presidente da Suíça, Simonetta Sommaruga, afirmou que a eleição de Biden e Harris é um "sinal importante".

"A Suíça está convencida de que nossas excelentes relações com os Estados Unidos continuarão a se desenvolver e prosperar sob o novo governo", disse Sommaruga.

O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, destacou que a Europa e os Estados Unidos compartilham um sistema de valores.

"Valores que defendemos juntos", complementou Kurz. "Ansioso para nossa futura cooperação!"

O premiê belga, Alexander De Croo, disse que a participação recorde nas eleições "ilustra a vida política e a democracia vibrantes" dos Estados Unidos.

"Também gostaria de parabenizar KamalaHarris por sua histórica eleição como primeira vice-presidente mulher", disse De Croo.

"Ela será um exemplo incrível e um modelo importante para as meninas em todo o mundo, mostrando-lhes que meninas e meninos têm os mesmos direitos e oportunidades."

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!