Eleições nos EUA: republicanos conquistam Câmara com margem estreita

Kevin McCarthy olhando para a diagonal, com feição séria
Kevin McCarthy foi definido pelos republicanos como o indicado do partido à presidência da Câmara

Os republicanos conseguiram ganhar as 218 cadeiras necessárias para obter a maioria na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, segundo projeções da rede CBS News, parceira da BBC no país.

A margem de vitória é pequena, mas suficiente para trazer dificuldades ao presidente Joe Biden, democrata, nos próximos dois anos de mandato.

De acordo com a CBS, os republicanos devem ganhar entre 218-223 assentos na Câmara — de um total de 435.

A vitória desta quarta-feira (16/11) confirma a volta a um governo dividido, com os democratas mantendo o poder no Senado. Os republicanos, que esperavam reconquistar o controle das duas casas legislativas, tiveram desempenho abaixo do esperado.

Na terça-feira (15), os republicanos já haviam definido o nome do parlamentar Kevin McCarthy como o indicado do partido à presidência da Câmara — hoje ocupada pela democrata Nancy Pelosi. Enquanto isso, o ex-presidente Donald Trump anunciou que concorrerá novamente à Casa Branca em 2024.

O presidente Biden parabenizou McCarthy por seu partido ter conquistado a maioria na casa nesta quarta.

"Como eu disse na semana passada, o futuro é muito promissor para ficarmos presos em uma guerra política", afirmou o democrata.

"O povo americano quer que façamos as coisas por ele. Eles querem que nos concentremos nas questões importantes para eles e em tornar suas vidas melhores."

"E trabalharei com qualquer um — republicano ou democrata — disposto a trabalhar comigo para entregar resultados para eles [os americanos]", completou o presidente.

- Este texto foi publicado originalmente em https://www.bbc.com/portuguese/internacional-63657637