"Eleição não se vence, eleição se toma": frase de Barroso volta a ser distorcida

Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso em Brasília, em 30 de outubro de 2022 (Foto: Reuters / Adriano Machado)
Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso em Brasília, em 30 de outubro de 2022 (Foto: Reuters / Adriano Machado)

Uma frase dita pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso em 2021 voltou a circular nas redes sociais fora de contexto. Segundo um tuíte que ultrapassa 20 mil interações, o ministro teria declarado que "eleição não se vence, eleição se toma". Barroso disse algo semelhante a isso, mas se referindo a uma história que haviam lhe contado. Da forma que tem sido compartilhada, a declaração foi distorcida e circula fora de contexto.

Captura de tela de uma publicação que tira de contexto uma afirmação de Barroso sobre as eleições (Foto: Twitter / Reprodução)
Captura de tela de uma publicação que tira de contexto uma afirmação de Barroso sobre as eleições (Foto: Twitter / Reprodução)

Na última terça-feira (15), o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso perdeu a paciência com um apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ao ser questionado sobre as eleições brasileiras e ouvir que deveria abrir o código-fonte das urnas, Barroso respondeu "perdeu, mané, não amola".

Após a declaração desta semana, uma frase antiga do ministro voltou a ser retirada de contexto. Barroso disse, na verdade, "eu brinquei com ele que eleição em Roraima não se ganha, se toma", se referindo a uma história que o senador Mecias de Jesus (Republicanos).

Durante uma visita ao TSE em 8 de junho de 2021, o senador Mecias contou ao ministro que quando se utilizava o voto em cédula de papel, ganhou duas vezes as eleições em seu estado, mas que "as eleições lhe foram tomadas". Ele concluiu afirmando que a implementação do sistema eletrônico impediu as fraudes e assim conseguiu vencer a disputa.

Em uma visita à Câmara de Deputados para debater sobre a reforma eleitoral e a adoção do voto impresso, o ministro Barroso reproduziu a história e disse: "Eu brinquei com ele [Mecias] que eleição em Roraima não se ganha, se toma". A fala pode ser conferida em uma transmissão da TV Câmara no YouTube.

Mecias se pronunciou no Senado em 11 de agosto de 2021 após a declaração de Barroso repercutir fora de contexto.

A declaração já circulou fora de contexto em agosto de 2022 e foi verificada pelo Yahoo! Notícias.

O conteúdo que circula nas redes também alega que o ministro teria dito "já vai tarde" durante as eleições. Na verdade, ele deu uma recomendação a seus seguidores no Twitter. Barroso costuma dar dicas culturas às sextas-feiras e em 29 de outubro deste ano, ele indicou a música "Já vai tarde", do grupo Mania de Ser.