Eleições 2020: zona Sul reúne a maior e a menor vitória de Covas sobre Boulos em São Paulo

·2 minuto de leitura
Em 1º turno, Covas venceu Boulos em todas as 50 zonas eleitorais da capital. (Fotomontagem: Yahoo Notícias)
Em 1º turno, Covas venceu Boulos em todas as 50 zonas eleitorais da capital. (Fotomontagem: Yahoo Notícias)

A zona Sul de São Paulo foi a região onde o atual prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), teve a vitória mais ampla e, ao mesmo tempo, conquista mais disputada em relação ao seu adversário no 2º turno, Guilherme Boulos (PSOL). O próximo turno das eleições de 2020 está marcado para o dia 29 de novembro.

Covas, candidato da situação e apoiado pelo governador João Doria (PSDB), venceu em todas as 58 zonas eleitorais da capital, de acordo com as apurações do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). No 1º turno, o tucano ficou em primeiro lugar, com 32,85% dos votos válidos (1.747.938 votos), enquanto Boulos obteve 20,24% (1.0077.168 votos válidos).

A vitória mais “folgada” de Covas sobre Boulos ocorreu na 258ª zona eleitoral, de Indianópolis, localizada no Itaim Bibi. A região, que concentra uma renda média per capita de R$ 5,5 mil, está localizada no coração do centro-financeiro da capital.

Nela, o atual prefeito saiu com 44,05%, enquanto Boulos teve apenas 17,61%: uma diferença de 26,44%. Em votos absolutos, Covas recebeu 49.615, e Boulos, 19.835 votos. Uma distância de quase 30 mil votos.

Leia também

Ainda na zona Sul, mas mais a oeste, Covas sofreu para ganhar de Boulos na 20ª zona eleitoral do Valo Velho, no Capão Redondo. Não à toa, está localizada no distrito de Campo Limpo, onde Boulos mora e como fez questão de ressaltar durante a campanha.

Por lá, o candidato do PSDB venceu por uma diferença de apenas 2,46%, onde obteve 25,39% dos votos contra 22,93% de Boulos. No número de votos válidos, Covas recebeu pouco mais de 2,3 mil votos que o candidato do PSOL.

PT VENCEU PSOL EM SÓ 2 DAS 58 ZONAS

O extremo da zona Sul também reúne as duas únicas zonas eleitorais onde o PSOL não ficou em 2º lugar. Em Paralheiros e Grajaú, 381ª e 371ª zonas, respectivamente, foi Jilmar Tatto (PT) a opção à esquerda escolhida pelos eleitores, fazendo com que Boulos ficasse na terceira colocação.

Em Parelheiros, Covas venceu por 29,56% (40.562 votos) contra 21,25% (29.150 votos) do petista Jilmar Tatto. Boulos aparece em seguida, com 17,43% (23.909 votos).

No Grajaú, a disputa entre Tatto e Boulos foi apertadíssima. O petista venceu o psolista por 0,09% - 20,81% contra 20,72%. Covas ficou em primeiro na região, com 27,02%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos