Eleições 2022: que horas começa a apuração dos votos no 1° turno

Eleitores na fila no dia das eleições municipais em 15 de novembro de 2020, em São Paulo (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)
Eleitores na fila no dia das eleições municipais em 15 de novembro de 2020, em São Paulo (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Em dezembro do ano passado, o plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou a uniformização do horário de votação em todo o Brasil. Isso significa que as seções eleitorais do país serão abertas às 8h e vão encerrar às 17h no horário de Brasília.

Esse esquema acontecerá no primeiro turno das eleições, que acontece no próximo domingo, dia 2 de outubro, e em um eventual segundo turno, marcado para 30 de outubro.

Deste modo, moradores que estão em regiões que têm fusos horários diferentes do da capital federal terão de se adequar à medida. Veja como ficou:

  • Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Roraima: das 7h às 16h do horário local;

  • Onze municípios do Amazonas (Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Tabatinga e São Paulo de Olivença): das 6h às 15h do horário local;

  • Outros 51 municípios do Amazonas: das 7h às 16h do horário local;

  • Fernando de Noronha (PE): das 9h às 18h do horário local;

  • Estados do Nordeste, Sudeste, Sul, Amapá, Goiás, Pará, Tocantins e DF: das 8h às 17h.

Com a unificação do horário de votação, portanto, a previsão é de que a divulgação dos resultados para todos os cargos comece a partir das 17h, no horário de Brasília.

Nas eleições anteriores, os resultados só eram divulgados após o término do recebimento dos votos do Acre —último estado a concluir o processo de votação que ocorria conforme o horário local. Isso acontecia com o intuito de evitar que a publicação dos dados influenciasse pessoas que ainda iriam votar.

Se o eleitor estiver na fila no horário previsto para o fechamento das urnas, terá seu direito ao voto garantido. Mas quem chegar depois do horário limite não poderá votar.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: