Eleições 2022: PRF é acusada de 'travar' eleições no Nordeste do país

Eleições 2022: PRF estaria atuando para impedir passa livre de eleitores no Nordeste
Eleições 2022: PRF estaria atuando para impedir passa livre de eleitores no Nordeste
  • Políticos e internautas denunciam ação da Polícia Rodoviária em dia de eleição;

  • Segundo os relatos, PRF está fazendo blitz nas entradas de cidades nordestinas;

  • Atuação tem impedido eleitores de irem votar.

O prefeito de Cuité (PB), Charles Camaraense (Cidadania), denunciou nas redes sociais que a Polícia Rodoviária está fazendo blitz na entrada do município para que “algumas pessoas deixem de votar”. Em vídeo, disse ter recebido “relatos de muitos cantos”.

“Não quero acreditar que é uma ação orquestrada para o povo não ir votar, mas está acontecendo nesse exato momento, em pleno dia de eleição, blitz da Polícia Rodoviária na entrada de Cuité”, afirmou. “Blitz inibindo o povo de ir votar no nosso presidente Lula, isso é um absurdo o que está acontecendo. Soube que é em todo o país”.

O senador Humberto Costa (PT) também afirmou que está recebendo relatos “sobre a ação completamente ilegal da PRF. Estão tentando acabar com um dos direitos mais sagrados da nossa Constituição: o voto”.

“É absolutamente necessário que o TSE [Tribunal Superior Eleitoral] aja para impedir o uso eleitoreiro da PRF. De vários lugares do Nordeste, chegam relatos de veículos com eleitores impedidos de circular, em flagrante descumprimento da decisão do tribunal que proibiu PF e PRF de realizarem operações desta natureza”, escreveu.

Quem também se mostrou indignado com as denúncias foi o senador Randolfe Rodrigues (Rede): "ATENÇÃO! Está havendo o descumprimento da ordem do TSE para que a PRF se abstenha de qualquer operação hoje. Recebemos vários relatos, sobretudo no Nordeste, de intimidação de eleitores. Estamos peticionando agora no TSE para que seja intimado o diretor-geral da PRF, sob pena de multa individual e a continuação do descumprimento implique em prisão. Advirto mais uma vez ao Sr Ministro de Estado da Justiça: descumprir ordem judicial é CRIME e acarreta em PRISÃO!".

Nas redes, internautas estão compartilhando vídeos e relatos sobre a atuação da polícia. Conforme informado à Rádio Cultura FM, a operação para os carros, exige documentação das pessoas e retém os veículos por tempo significante. O Poder Judiciário foi notificado.

TSE proibiu ação da polícia

Na noite deste sábado (29), o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, determinou a proibição de qualquer operação da Polícia Rodoviária Federal relacionada ao transporte de eleitores neste domingo. Além disso, o ministro também veda a divulgação de resultado de ações da Polícia Federal relacionadas ao processo eleitoral.

A decisão de Moraes atende a um pedido do deputado reeleito Paulo Teixeira (PT-SP), que denunciou à Corte um suposto uso eleitoral da PF e da PRF em benefício da candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Para Moraes, os fatos apresentados na ação são "graves" e "justificam a atuação célere e a adoção de medidas adequadas no intuito de preservar a liberdade do direito de voto". "A Justiça Eleitoral tem envidados esforços para garantir o transporte público gratuito ao eleitor, como forma de assegurar o direito de voto a todos os eleitores com democrática ampla, não havendo razões a permitir embaraços nesse sentido", escreve ele na decisão.

Atualizações ao vivo

Qual a data do segundo turno das Eleições 2022?

O segundo turno será disputado no dia 30 de outubro, último domingo do mês. Assim como no primeiro turno, o horário em que os colégios eleitorais estarão abertos para receber os eleitores será das 8h às 17h no horário de Brasília. Locais com fuso diferentes do da capital deverão adaptar seus horários para que o encerramento em todo o país seja simultâneo.

Quais cargos serão votados no segundo turno das Eleições 2022?

Em estados nos quais houver necessidade, haverá disputa para governador. Todos os estados e o Distrito Federal votarão para presidente da República.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica no segundo turno das Eleições 2022

  1. Governador (dois dígitos)

  2. Presidente da República (dois dígitos)

Presidente: qual a função que esse cargo exerce?

O presidente da República exerce a função de chefe do poder Executivo e de chefe do Estado (autoridade máxima) de forma simultânea em uma nação cujo sistema de governo é denominado presidencialismo.

Como chefe do poder Executivo, o presidente é responsável pelas ações e decisões cotidianas da política brasileira.

Por exemplo: como criar políticas públicas e programas governamentais, como gerir a administração federal, sugerir novas leis, dentre outras atividades. Já como chefe de Estado, o presidente é o representante máximo do país que o elegeu perante o mundo.

Governador: qual a função que esse cargo exerce?

O governador é representante do Poder Executivo, com objetivo de governar o povo e conduzir os interesses públicos de cada estado.

Assim, a função do governador é comandar de forma completa o estado e representá-lo em ações jurídicas, políticas e administrativas. Ele também defende todos os interesses e necessidades do estado para com o presidente da República.

O Poder Executivo estadual também possui a função de articulação política com o governo federal, bem como com os municípios que integram o estado.

O que está sob a gestão dos governadores?

  • Segurança pública Uma das maiores responsabilidades do governador estadual é a segurança pública, envolvendo o total controle das Polícias Civil e Militar e a construção e administração de presídios.

  • Saúde – Está na alçada do governador criar as políticas de saúde estaduais e organizar o atendimento todo o atendimento de saúde, construindo e mantendo hospitais e instalações – laboratórios, centros de doação de sangue e centros de atendimento complexo (hospitais do câncer, por exemplo).

  • Educação No quesito educacional, o principal foco do governador costuma ser o ensino médio, hoje considerada a mais problemática das etapas do ensino formal brasileiro.

  • Definir o orçamento estadual – Os documentos orçamentários são de responsabilidade do governador estadual. Eles visam fomentar o planejamento de curto e médio prazo do estado, trazendo mais transparência ao uso dos recursos públicos.

  • Infraestrutura estadual – A responsabilidade sobre toda a infraestrutura é mantida na alçada do governador estadual. Rodovias e portos, por exemplo, precisam receber cuidados do governo.

  • Adquirir investimentos federais para estados e municípios – Para viabilizar projetos de grande porte, tanto o estado quanto os municípios dependem de investimentos vindos do governo federal. Para isso, o governador é importante e peça-chave na articulação política entre União, estado e municípios.