Eleições: desinteresse do brasileiro pelo voto cresce e abstenções chegam a 25%

Cresceu no Brasil o desinteresse pelas eleições, mostra levantamento do Instituto Votorantim (Foto: Getty Images)
Cresceu no Brasil o desinteresse pelas eleições, mostra levantamento do Instituto Votorantim (Foto: Getty Images)

Resumo da notícia

  • Pesquisa mostra que desinteresse do brasileiro pelas eleições cresceu entre 2006 e 2018

  • Atualmente, abstenções passivas e ativas somam 25% do eleitorado

  • Fenômeno é chamado de "alienação eleitoral"

O brasileiro está cada vez mais desinteressado pelo voto, em especial na região Sudeste e também nas maiores cidades do Brasil. A informação foi revelada por um levantamento do Instituto Votorantim, revelado pelo Estadão.

O fenômeno é chamado de “alienação eleitoral” e analisa a abstenção na votação nas eleições, seja quando o eleitor não vai até a urna registrar o voto (abstenção passiva) ou quando vai e anula o voto (anulação ativa).

Segundo o levantamento, entre 2006 e 2018, o índice de abstenções, somando os dois tipos, passou de 18% para 25% - mesmo que, no Brasil, o voto seja obrigatório.

A pesquisa mostra que, entre 1998 e 2002, houve um processo de queda na alienação eleitoral, quando foram implementadas as urnas eletrônicas. A partir de 2006, o cenário começou a se reverter. Segundo Rafael Gioielli, gerente-geral do Instituto Votorantim, o desinteresse eleitoral pode ter relação direta com escândalos de corrupção e falta de confiança nos políticos.

“A gente vivenciou nos últimos anos notícias muito críticas sobre políticos, sobre escândalo de corrupção, por exemplo. A evidência e a propagação de que existem desvios de função, de finalidade, vão desengajando o eleitor à medida que ele não percebe um valor no seu voto”, declarou Gioielli ao Estadão.

A região onde o desinteresse pelo voto mais cresceu foi o Sudeste. Na região, o aumento de abstenções passivas foi de 17,2% para 21,6%. Os votos brancos e nulos subiram de 7% para 9,4%.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos