Eleita a destilaria do ano pelo World Gin Awards, Amázzoni reabre sua fábrica para visitas e passeios

·2 min de leitura

Como todo bom italiano, Arturo Isola, de 47 anos, sempre foi amante de um negroni. “Quando criança, mergulhava o dedo no drinque do meu pai para experimentar”, lembra. Por ser um país de tradição cachaceira, o Brasil — onde Arturo escolheu viver em 2010 — ainda via a produção do destilado holandêsinexplorada até pouco tempo atrás. Para ele, terreno fértil para dar vida ao primeiro rótulo brasileiro de gim. Eleita em março a Destilaria do Ano pelo World Gin Awards (em 2018, eles já tinham levado o de Melhor Produtora Artesanal do mundo), a Amázzoni fica em Barra Mansa, no interior do Rio e, desde o último final de semana, está aberta a visitação.

O passeio guiado de 1h30min começa com umaaula de história sobre a fábrica, que em vidaspassadas já foi fazenda colonial de café. Emseguida, entre corredores e salas repletas dealambiques, é possível conferir de perto todo oprocesso e detalhes técnicos da produção, feitaartesanalmente por mulheres. Para o grand finale,uma degustação de drinques criados pormixologistas garante a experiência sensorial dotour.

A história do rótulo tem início em 2014, quandoIsola, ao lado do artista plástico Alexandre Mazza,criou uma confraria de amigos para degustardiferentes rótulos trazidos de viagensinternacionais e entender o processo de destilação da bebidacom pequena estrutura caseira. “Pensamos: se muitos paísessem tradição de gim produzem bebidas de qualidade, por queo Brasil também não pode?”, questiona Isola.

E, assim, o queantes era hobby, tornou-se propósito de vida para a dupla. Noentanto, ainda faltava o ingrediente principal responsávelpelo sucesso da Amázzoni: sua identidade. Para encontrar osabor perfeito, os confrades convocaram o bartenderargentino premiado Tato Giovannoni e embarcaram para aAmazônia, onde encontraram 13 ervas nunca usadas em umgim. Dessas, 11 compõem a receita original.

Há três anos, a marca foi adquirida pelo grupo PernodRicard, atual responsável pela exportação do rótulo. “A ideia écontinuar expandindo sem perder a essência”, afirma Isola.Hoje, a etiqueta está presente em mais de 10 países. Salute!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos