Eleito em Nova Iguaçu, Rogério Lisboa diz que aulas só voltam após vacina: veja posse em outras cidades da Baixada Fluminense

Extra
·3 minuto de leitura
Foto: Divulgação

A maioria das cidades da Baixada Fluminense reelegeram prefeitos para comandarem os próximos quatro anos. Foi o caso de Nova Iguaçu, que renovou o mandato de Rogério Lisboa (PP), de 53 anos. Ele vai para seu segundo período seguido como prefeito na cidade.

No discurso, Lisboa afirmou que as aulas da rede municipal só serão retomadas após todos os alunos serem imunizados:

— O ano de 2020 foi praticamente perdido para nossas crianças. Esperamos que elas também não percam 2021. Não é justo que a gente demore mais tempo para vacinar a população. Sem a vacina, não temos condições de retomar as atividades presenciais com segurança.

Seu vice é Juninho do Pneu (Rogerio Teixeira Junior), do DEM, de 44 anos. Na Câmara de Nova Iguaçu, ontem, assumiram 11 vereadores.

Em Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), de 53 anos, que ganhou as eleições municipais no primeiro turno, vai para o seu terceiro mandato: ele governou a cidade entre 2005 e 2008 e assumiu novamente em 2017. Em 2005, ele foi eleito o prefeito mais jovem da história da cidade. Em 2010, foi eleito deputado federal e reeleito nesse cargo em 2014. Seu vice-prefeito é Wilson Miguel (Wilson Miguel dos Reis), do MDB, de 70 anos. Em Caxias, tomaram posse ontem 29 vereadores.

— Foi um ano muito difícil, em que vimos muitas pessoas não resistindo e perdendo a batalha contra a Covid-19. Mas também tiramos muitas lições. E, agora, começaremos um novo mandato diferente do último que enfrentamos. Faremos um governo da esperança. Será o maior governo da história de Duque de Caxias — afirmou Reis no discurso, ontem.

Em São João de Meriti, Dr. João (DEM), de 70 anos, eleito no segundo turno, tomou posse também para seu segundo mandato. Durante a cerimônia, que foi rápida, ele afirmou que vai “colocar São João de Meriti no patamar que ela merece”. Além dele, assumiram ontem o vice, Valdecy da Saúde (PTC), de 50 anos, e 21 vereadores.

Belford Roxo vai para seu segundo período no comando de Waguinho (MDB), de 49 anos. Ele foi eleito ainda no primeiro turno das eleições municipais com mais de 80% dos votos. Seu vice é Marcelo Canella (PSL), de 48. Na cidade, ontem, 25 vereadores tomaram posse na Câmara.

Já Magé está com novo prefeito: Renato Cozzolino (PP), de 29 anos, que tomou posse ontem. No último dia 18, a tempo de ser diplomado, o vencedor das eleições no município conseguiu o registro de sua candidatura. O Tribunal Regional Eleitoral havia considerado que ele estava inelegível, mas o pleno do Tribunal Superior Eleitoral acolheu o recurso do deputado estadual por unanimidade.

O mesmo aconteceu em Nilópolis: por lá, foram empossados ontem o novo prefeito, Abraãozinho (PL), de 40 anos, a vice-prefeita, Flávia Duarte, de 38, além de 12 vereadores. Abraão David Neto era sobrinho de Farid Abrão, que morreu no mês passado de Covid-19. Ele presidiu a escola de samba Beija-Flor por 18 anos e assumiu a Prefeitura de Nilópolis pela primeira vez em 2001. Em 2014, iniciou o quinto mandato de deputado federal e em 2016 foi eleito prefeito mais uma vez. Neste ano, ele participou ativamente da campanha de Abraãozinho. No dia 11 de dezembro, a morte cerebral de Farid Abrão, de 76 anos, foi confirmada. Ele estava internado desde o dia 30 de novembro.