Eleitor brasileiro prefere candidato de família pobre e que acredite em Deus

Edmar Barros/Futura Press

A maioria da população brasileira prefere um candidato a presidente que venha de família pobre, que acredite em Deus e que tenha experiência prévia como prefeito ou governador. Os dados fazem parte de pesquisa Ibope contratada pela Confederação Nacional da Indústria).

De acordo com o levantamento, 52% dos entrevistados preferem candidatos de família pobre. Outros 38% disseram discordar em parte ou totalmente dessa posição. Já 8% disseram que a origem do presidenciável é indiferente.

Já 79% disseram concordar que é importante que o candidato acredite em Deus. Apesar disso, apenas 29% dos entrevistados acham muito importante que o candidato seja da mesma religião que eles.

Questionados sobre a importância de um candidato já ter sido prefeito ou governador, 72% disseram concordar totalmente ou em parte com a afirmação.

O levantamento, intitulado “Retratos da Sociedade Brasileira – Perspectivas para as eleições de 2018”, foi realizado entre 7 e 10 de dezembro do ano passado, em 127 municípios, e ouviu 2 mil pessoas.

A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.