Eleitor de Bolsonaro é demitido após vídeo em que diz: ‘Tá vendo essa negraiada? Vai morrer’

EFE/Arquivo

Um estudante de Direito, apoiador do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), foi demitido de um escritório de advocacia após divulgar vídeo nas redes sociais dizendo que estava indo votar “ao som de Zezé, armado com faca, pistola, o diabo, louco para ver um vadio, vagabundo com camiseta vermelha e já matar logo”.

A gravação, de pouco mais de 20 segundos, mostra o rapaz com uma camiseta com o rosto de Bolsonaro indo votar no domingo em Londrina, no Paraná. Segundo a Folha de S. Paulo, ele se apresenta nas redes como Pedro Bellintani Baleotti, de 25 anos.

No fim do vídeo, ele filma duas pessoas negras em uma moto e afirma: “Tá vendo essa negraiada? Vai morrer! Vai morrer! É capitão, c…”. O rapaz foi procurado pela Folha, mas não quis falar.

A Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde ele cursa Direito, em São Paulo, suspendeu o jovem e disse que “tais opiniões e atitudes são veementemente repudiadas”.

O DDSA, escritório em que ele estagiava, também disse “repudiar veementemente qualquer manifestação que viole direitos e garantias estabelecidos pela Constituição Federal”.