Eleitores enfrentam até duas horas de espera para votar no Tocantins

Em Palmas e no interior do estado do Tocantins, os eleitores têm enfrentado uma espera de até duas horas para votar. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Em Palmas e no interior do estado do Tocantins, os eleitores têm enfrentado uma espera de até duas horas para votar. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins confirmou, na tarde deste domingo (2), que há uma maior participação do eleitor e longas filas durante o processo eleitoral. Em Palmas e no interior do estado, os eleitores têm enfrentado uma espera de até duas horas para votar.

Em entrevista para o G1, a estudante Beatriz Machado afirmou que chegou na sua seção às 10h e ficou aproximadamente duas horas na fila. O tempo médio é de dois minutos para identificação, liberação do mesário e votação.

Em outros pontos do estado foram registradas bastante participação e aglomeração. Araguaína e Gurupi, segunda e terceira maiores cidades do estado, registraram reclamações dos eleitores.

O TRE informou que o eleitor que estiver dentro do local de votação às 17h não será impedido de votar e que não vai fazer a distribuição de senhas.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

No RN, eleitores esperam até 4 horas em longas filas para votar

Os eleitores do Rio Grande do Norte estão enfrentando filas que chegam até 4 horas para votar no primeiro turno, que ocorre neste domingo (2).

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-RN) classificou que as eleições estão dentro da normalidade. Em algumas situações, essa espera passou de quatro horas entre a chegada e a conclusão da votação, segundo informações do g1.

O Tribunal afirmou à reportagem do g1, que esses atrasos têm dois motivos. Um deles é porque o eleitor precisa escolher cinco candidatos e o outro se trata da coleta da digital do eleitor.

"São dois fatos que fazem com que o eleitor demore mais tempo na seção eleitoral. Esse atraso é normal", disse a Coordenadora de Direitos Políticos e Cadastro Eleitoral da Corregedoria Regional Eleitoral do RN, Andréa Campos.

Uma dona de casa ouvida pela reportagem, que estava na companhia de dois filhos, afirmou que irá aguardar na fila.

"Não vou desistir. Esse ano está bem mais demorado em comparação com 2018". Em outra localidade de Natal, na zona Oeste, a formação de filas também foram registradas. Na escola Corujinha, a espera para votar chegou a 4 horas.

Já em Mossoró, localizado no interior do Rio Grande do Norte, os eleitores também precisaram enfrentar longas filas. Wanderleia Fonseca, 26, que aguardava na fila da Escola Abel Coelho, reclamou da demora. "Já tô pra desistir. A fila tá grande, não saímos do lugar, está muito lento. Além disso, o calor tá demais".