Eletrobras: com alta demanda, veja como será a distribuição das ações entre cotistas do FGTS na privatização

Diante do histórico de valorização de operações semelhantes, a demanda dos trabalhadores por aplicações de recursos do FGTS na privatização da Eletrobras superou o teto estabelecido pelo governo, de R$ 6 bilhões. Assim, os investidores não poderão usar todo o limite disponibilizado na proposta de venda do controle da estatal, de 50% do saldo do Fundo.

A Caixa Econômica Federal vai confirmar os números finais nesta quinta-feira (dia 9), mas os indicativos na noite desta quarta-feira (dia 8) apontavam que 350 mil trabalhadores reservaram algo próximo a R$ 9 bilhões de seus saldos do FGTS na operação, dentro da reserva que se esgotou ao meio-dia de ontem. Se os valores forem confirmados, cada trabalhador poderá investir na privatização apenas cerca de 66% do permitido.

Por exemplo: uma pessoa com saldo de R$ 100 mil no FGTS que tenha reservado no teto do permitido (50% do saldo) pelas regras de desestatização da empresa, somente poderá investir, de fato, R$ 33 mil de seu fundo em ações da Eletrobras. Mas o percentual exato do rateio só será conhecido nesta quinta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos