Eliminatórias europeias: Tetra mundiais, Alemanha e Itália tentam dar a volta por cima; Espanha e Inglaterra seguem processo de renovação

O Globo
·4 minuto de leitura

A Copa do Mundo de 2018, na Rússia, foi um carrossel de emoções para seleções que por muito tempo se posicionam no panteão das grandes equipes do futebol internacional. A então campeã mundial Alemanha foi o maior exemplo disso: claramente em falta de sintonia e tocando um projeto que já começava a apresentar sinais de desgaste, acabou eliminada de forma vexaminosa na fase de grupos, quatro anos após arrasar a seleção brasileira nas semifinais do mundial. Nesta quinta-feira, os comandados de Joachim Low começam a caminhada para resgatar a moral contra a Islândia, às 16h45, pela primeira rodada do grupo J das eliminatórias europeias para o Mundial do Qatar.

Outra tetracampeã que vive momento de exorcizar fantasmas é a Itália. Depois de parar na fase de grupos no mundial do Brasil, em 2014, a Azzurra conseguiu fazer ainda pior e ficou de fora da Copa em 2018. Os italianos sofreram com a transição para uma geração que ainda amadurecia e passam a ver, agora sob o comando de Roberto Mancini, um progresso competitivo no caminho para voltar a ser um das forças mundiais com a qual o país se acostumou. O primeiro compromisso pelo grupo C é contra a Irlanda do Norte, às 16h45.

A quinta-feira ainda traz duas campeãs mundiais que têm conseguido tocar com mais tranquilidade o processo de renovação das equipes. Espanha e Inglaterra, que pararam nas oitavas e na semifinal do mundial da Rússia, respectivamente, vêm com equipes jovens para estrear contra San Marino e Grécia, ambas as partidas às 16h.

Alemanha

O início da disputa das eliminatórias será também o da despedida de Joachim Low. No início deste mês, a Federação Alemã anunciou que o técnico campeão do mundo deixará o comando da após a Eurocopa, em junho, 15 anos depois de assumir. O material humano da equipe é favorável, um misto de jogadores calejados em gigantes do futebol mundial, como Gundogan, Neuer e e Leroy Sané, com outros promissores talentos da Bundesliga. O principal obstáculo deve ser lidar com um vestiário conturbado e feridas recentes, como a goleada por 6 a 0 sofrida para a Espanha na Liga das Nações, na segunda campanha consecutiva de eliminação na fase de grupos.

Confira os jogos:

Rodada 1: Alemanha x Islândia - 25/3 - 16h45

Rodada 2: Romênia x Alemanha - 28/3 - 15h45

Rodada 3: Alemanha x Macedônia - 30/3 -15h45

Itália

Roberto Mancini tem em mãos uma safra doméstica que há muito não se via na seleção italiana. Nomes que cresceram e amadureceram no Calcio, como Barella, Chiesa, além dos já experientes Immobile e Belotti se unem a peças de renome mundial como o meia Marco Verratti. Embora ainda faltem peças de confiança para substituir os veteranos Bonucci e Chiellini na defesa, a Azzurra hoje é uma equipe mais equilibrada do que os times defensivos com os quais os torcedores se acostumaram a ver. Não à toa, é semifinalista da Liga das Nações.

Confira os jogos:

Rodada 1: Itália x Irlanda do Norte - 25/3 - 16h45

Rodada 2: Bulgária x Itália - 28/3 - 15h45

Rodada 3: Lituânia x Itália - 31/3 -15h45

Espanha

O ano de 2020 foi de recuperação para o técnico Luis Enrique. Após se afastar da seleção para cuidar do tratamento da filha, que acabou falecendo, o técnico optou por reassumir a equipe mesmo em meio ao luto. Sob seu comando, a Espanha é das seleções mais ousadas em suas convocações: apesar de manter nomes experientes, como o zagueiro Sergio Ramos, testa o máximo possível os jovens espalhados pela Europa, em especial aqueles de La Liga e da Premier League. Na chamada atual, a principal novidade da ofensiva semifinalista da Liga das Nações — que massacrou a Alemanha em novembro — é o talentoso meia Pedri, destaque de apenas 18 anos do Barcelona.

Confira os jogos:

Rodada 1: Espanha x Grécia - 25/3 - 16h45

Rodada 2: Geórgia x Espanha - 28/3 - 13h

Rodada 3: Espanha x Kosovo - 31/3 -15h45

Inglaterra

Gareth Southgate perdeu Marcus Rashford, lesionado, uma das principais opções ofensivas da sua equipe. Mas o que não faltam são opções na sua Inglaterra: Harry Kane, Sterling e até Calvert-Lewin, destaque do Everton na temporada, estão presentes. Uma das seleções que mais se beneficiou da geração de talentos em sua liga nos últimos anos, o English Team busca aplacar a irregularidade e a falta de consistência em algumas partidas, problemas naturais de um grupo em constante renovação. Ficaram de fora já na fase de grupos na Liga das Nações.

Confira os jogos:

Rodada 1: Inglaterra x San Marino - 25/3 - 16h45

Rodada 2: Albânia x Inglaterra - 28/3 - 13h

Rodada 3: Inglaterra x Polônia - 31/3 -15h45