"Elite 6" chega a Netflix com menos pegação e diálogos em português

Patrick (Manu Rios) e Ivan (André Lamoglia) na sexta temporada de
Patrick (Manu Rios) e Ivan (André Lamoglia) na sexta temporada de "Elite". (Foto: Divulgação/Netflix)

Depois de cinco temporadas, "Elite" ficou conhecida por suas numerosas (e explícitas) cenas de sexo, que atraiu o público ao redor do mundo e também gerou muitas críticas. A sexta temporada da série estreou nesta sexta-feira (18) na Netflix ainda mais provocativa, mas com menos pegação.

Os novos episódios mostram um novo ano letivo no Las Encinas após a morte de Samuel, enquanto os personagens tentam encobrir os desastres do passado. Antes de assistir aos oito capítulos do novo ano, saiba o que esperar da nova temporada, que promete ser a mais dramática, intensa e madura até agora:

Novos conflitos

Nos capítulos inéditos, que também contam com diálogos em português, os conflitos em salas de aula são sistêmicos: racismo, sexismo, LGBT-fobia abuso sexual e doméstico são apenas alguns dos que serão debatidos nos corredores da prestigiada instituição.

De acordo com a sinopse oficial divulgada pela Netflix, os alunos vão começar a cobrar aqueles que governam o sistema. Caso não tomem passos efetivos para solucionar esses problemas, os jovens terão que fazer isso por si próprios.

Quem saiu do elenco?

Além de Samuel (Itzan Escamilla), personagens queridos do público como Omar (Omar Ayuso), Rebeka (Claudia Salas) e Cayetana (Georgina Amorós) não estão presentes nos novos episódios.

Entretanto, a Netflix já confirmou que Omar voltará para o elenco da sétima e última temporada da série, que ainda não ganhou previsão de estreia.

Novos rostos

Para a nova temporada, "Elite" ganhou reforços de Ander Puig ("Ser o no ser"), Carmen Arrufat ("HIT"), Álvaro de Juana ("HIT"), Ana Bokesa ("La que se avecina") e Álex Pastrana ("Bem-Vindo ao Éden"). Assista ao trailer oficial abaixo: